Droga boliviana tem como destino a Copa de 2010

Com o campeonato espera que seja criado um "novo mercado", diz a Força Especial de Luta contra o Narcotráfico

EFE |

A Polícia da Bolívia suspeita que a droga que sai do país tem como destino a África do Sul devido a realização da Copa do Mundo, disse hoje à Agência Efe uma fonte oficial.

O diretor nacional da Força Especial de Luta contra o Narcotráfico (Felcn), o coronel Félix Molina, ressaltou que tanto a droga que entra vinda do Peru como a processada na Bolívia vai para o país africano devido ao "novo mercado" que espera-se que seja criado com o campeonato.

"Temos alguns dados que dizem que os narcotraficantes teriam escolhido a África do Sul como mercado devido a Copa", afirmou, apesar de dizer desconhecer a quantidade da droga que, até o momento, "mudou seu destino da Europa para a África".

Por outro lado, explicou que na madrugada passada cinco pessoas foram presas no departamento de Santa Cruz - dois colombianos e três bolivianos. Eles estavam organizando uma fábrica de cristalização de cocaína.

A operação desarticulou um laboratório que estava a ponto de entrar em funcionamento e que, especula-se, poderia processar mais de 70 quilos de droga ao dia. Segundo o diretor da Felcn, a Polícia boliviana expropriou mais de 13,2 toneladas de cocaína e cerca de 900 mil libras de maconha apenas este ano.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG