Vice-prefeito de Campo Grande, Edil Albuquerque (PDMB) desiste de concorrer a primeiro suplente de senador

Inconformado com a preferência explícita do governador Andre Puccinelli (PMDB) pelo senador Delcídio Amaral (PT), Edil Albuquerque jogou a toalha.

Ele anunciou hoje sua desistência de concorrer como primeiro suplente a uma das vagas para o Senado pelo mesmo partido do governador.

Com o gesto, Albuquerque expressou sua decepção com a atitude de Puccinelli, que nos últimos dias tem dado demonstrações explícitas de sua opção preferencial pelo petista Delcídio Amaral, senador que busca, como o governador, a reeleição.

Puccinelli estaria mais interessado em apoiar Amaral do que seu próprio vice-governador Murilo Zauith (DEM), aliado e também candidato ao Senado.

A saída de Edil Albuquerque, no entanto, não surpreendeu parte da coligação “Amor, Trabalho e Fé”, de Puccinelli, nem da “Força do Povo”, de Zeca do PT.

A indisposição do vice-prefeito com o governador vinha se acentuando nos últimos dias, culminando com a sua decisão de abandonar a disputa, nesse final de semana.

Puccinelli teria feito uma reunião em Sonora, interior do MS, e lá pedido empenho de prefeitos pela candidatura do deputado federal Waldemir Moka, do PMDB, e Delcídio, do PT. Zauith não foi convidado para o encontro.

Ao saber da insatisfação de Edil, Puccinelli apareceu ontem no programa eleitoral afirmando que a partir de agora, menos de um mês para a eleição, sua prioridade seria apoiar Murilo Zauith. Até então, o governador aparecia apenas ao lado de Moka.

Zauith afirmou hoje que a desistência de Edil era um problema do PMDB e que seu substituto ainda não havia sido definido.

De acordo com a pesquisa do Ibope, divulgada na sexta-feira passada, Delcídio do Amaral aparece em primeiro nas intenções de voto, com 64%.

Em seguida, surge o deputado federal Dagoberto Nogueira, do PDT, aliado do PT, com 35%. Waldemir Moka, do PMDB, é o terceiro na preferência com 30%.

Zauith aparece com 30% e Jorge Batista, do PSOL, com apenas 1%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.