Passado trágico marca o lado escuro da charmosa Otranto

Bela cidade italiana guarda catedral com crânios humanos e castelo mal-assombrado

NYT |

NYT
O Castelo de Otranto inspirou o primeiro romance gótico
A cidadezinha branca de ruas calçadas de pedra, na costa adriática do sul da Itália , serviu de cenário para aquele que é considerado o primeiro romance gótico, "O Castelo de Otranto", de Walpole.

Segundo os livros, Otranto é assombrado por um passado trágico: um massacre do século 15 - resultado de um longo e sangrento conflito entre o Islã e a Cristandade - que os otrantanos comemoram anualmente até hoje.

"A história local está recheada de sangue e de escuridão", disse-me um guia e historiador local, Francesco Calignano, enquanto me levava à Catedral de Otranto .

A catedral é conhecida por seu piso trabalhado em um complexo mosaico, retratando cenas de quase todos os mitos e lendas humanos conhecidos no mundo em torno do ano 1100, incluindo a árvore da vida da Cabala, o confucionismo e o Gato de Botas.

NYT
Piso da Catredal de Otranto mostra todos os mitos e lendas do ano 1000
Após admirar o belíssimo piso, fui levada a um verdadeiro espetáculo gótico: revestindo estantes sobre uma parede estavam 800 crânios humanos, vítimas dos turcos invasores. Calignano relatou com uma careta como os pedaços de carne preservada das vítimas ainda estão guardados numa gaveta trancada. Uma vez ao ano, em agosto, elas são retiradas dali para serem levadas em procissão pelas ruas da cidade.

"O Castelo de Otranto" foi um fenômeno editorial em 1764. O curto relato de seu autor descreve a punição sobrenatural de um príncipe feudal italiano em um castelo assombrado com o que consideramos hoje clichês macabros - portas secretas, túneis fúnebres, salas de armas assombradas, retratos de ancestrais saltando de suas molduras. Naquela época, no entanto, tais imagens eram tão frescas e chocantes que o livrinho de Walpole tornou-se um "best seller" instantâneo na Inglaterra .

Paguei alguns euros e andei sozinha pelos brancos corredores do castelo , buscando sinais dos fantasmas de Walpole, investigando quartos pequenos, vazios e gradeados que podem ter sido calabouços. Do lado de fora, há uma fotogênica e bem preservada fortaleza. Mas, suas torres e muralhas e seu amplo fosso sem água atestam o terror defensivo dos habitantes de centenas de anos atrás.

Descubra o passado mal-assombrado:

- Em Nápoles
- Em Roma

- Um tour gótico pela Itália

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter .

    Leia tudo sobre: OtrantoItáliagótica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG