Saiba mais sobre acidentes de avião que mataram líderes mundiais

Desastres aéreos envolvendo presidentes e outras autoridades costumam provocar teorias conspiratórias

Luísa Pécora, iG São Paulo |

Lech Kaczynski, presidente da Polônia
Mandato: 2005-2010
Idade: 60 anos
Data do acidente: 10/04/2010
Local do acidente: Smolensk, Rússia
Total de mortos: todos os 96 a bordo
Descrição do acidente: avião voava de Varsóvia, na Polônia, para Smolensk, na Rússia, levando a bordo o presidente, a primeira-dama e integrantes do governo. O piloto foi aconselhado a não pousar por causa das más condições climáticas, mas manteve o plano de voo. Avião caiu em uma floresta. Gravações mostraram que duas autoridades polonesas estavam no cabine no momento do acidente, mas investigadores dizem não ter provas de que os pilotos tenham sido pressionados a pousar.

Boris Trajkovski, presidente da Macedônia
Mandato: 1999-2004
Idade: 47 anos
Data do acidente: 26/02/2004
Local do acidente: Mostar, Bósnia-Herzegóvina
Total de mortos: todos os 9 a bordo
Descrição do acidente: o líder voava de Skopje, na Macedônia, para Mostar, na Bósnia-Herzegovina, para participar de uma conferência sobre economia. Ao tentar pousar apesar das condições climáticas ruins, o piloto bateu o avião em montanhas perto do aeroporto.

Juvénal Habyarimana, presidente de Ruanda
Mandato:
1973-1994
Idade: 57 anos
Data do acidente: 06/04/1994
Local do acidente: Kigali, Ruanda
Total de mortos: todos os 12 a bordo
Descrição do acidente: avião foi derrubado por míssil ao sobrevoar aeroporto de Kigali. O país vivia um momento de tensão entre as etnias hutu e tutsi, e o assassinato de Habyarimana, um hutu, foi o estopim para o massacre de Ruanda, no qual cerca de 800 mil foram mortos, a maioria tutsi. Investigação atribuiu o ataque ao atual presidente Paul Kagame, que na época era líder de um grupo rebelde tutsi. Kagame nega envolvimento e atribui o atentado a extremistas hutus. O acidente também matou Cyprien Ntaryamira, de 57 anos, presidente do Burundi.

© AP
Juvénal Habyarimana, em foto de 1990

Muhammad Zia-ul-Haq, presidente do Paquistão
Mandato:
1978-1988
Idade: 64 anos
Data do acidente: 17/08/1988
Local do acidente: Bahawalpur, Paquistão
Total de mortos: todos os 30 a bordo
Descrição do acidente: aeronave caiu dez minutos após decolar, provavelmente por causa de uma bomba ou gás explosivo. A autoria do ataque é desconhecida até hoje, mas houve suspeita de envolvimento de países como Rússia, Índia, Irã e Israel, além de paquistaneses que faziam oposição ao presidente, um aliado dos EUA. O acidente também matou o embaixador americano no Paquistão, Arnold Raphel.

Samora Machel, presidente de Moçambique
Mandato:
1975-1986
Idade: 53 anos
Data do acidente: 19/10/1986
Local do acidente: Komatipoot, África do Sul
Total de mortos: 34 dos 44 a bordo
Descrição do acidente: durante uma tempestade, avião caiu em área de montanhas da África do Sul, perto da fronteira com Moçambique. Desde então, especula-se que o avião tenha sido sabotado pelo governo sul-africano da época, pois Machel defendia o fim do apartheid (sistema de segregação racial) e tinha recorrentes conflitos com as autoridades do país vizinho. Em 1998, a viúva de Machel, Graça, casou-se com Nelson Mandela.

Jaime Roldós Aguilera, presidente do Equador
Mandato:
1979-1981
Idade: 40 anos
Data do acidente: 24/05/1981
Local do acidente: Guachala, Equador
Total de mortos: todos os 27 a bordo
Descrição do acidente: avião bateu em montanhas por razões desconhecidas. Como Aguilera promoveu reformas que contrariavam os interesses de empresas petrolíferas americanas, há quem acredite na hipótese de assassinato.

Francisco de Sá Carneiro, primeiro-ministro de Portugal
Mandato:
1980
Idade: 46 anos
Data do acidente: 04/12/1980
Local do acidente: Camarate, Portugal
Total de mortos: todos os 7 a bordo
Descrição do acidente: avião bateu em um prédio pouco depois de decolar, matando também o ministro da Defesa de Portugal, Amaro da Costa. Especulações sobre sabotagem nunca foram confirmadas, e o relatório oficial afirmou se tratar de um acidente.

D¿emal Bijedi¿, primeiro-ministro da Iugoslávia
Mandato:
1971-1977
Idade: 59 anos
Data do acidente: 18/01/1977
Local do acidente: Sarajevo, Bósnia-Herzegóvina
Total de mortos: todos os 8 a bordo
Descrição do acidente: segundo relatórios oficiais, o piloto cometeu um erro quando se aproximou de aeroporto em Sarajevo e o avião bateu na Montanha Inac. Teorias conspiratórias, porém, afirmam que Bijedic, defensor da independência da Bósnia, foi assassinado por sérvios.

© AP
Dag Hammarskjöld em foto de 19 de maio de 1953, pouco após ser nomeado secretário-geral da ONU

Dag Hammarskjöld, secretário-geral da ONU
Mandato
: 1953-1961
Idade: 56 anos
Data do acidente: 18/09/1961
Local do acidente: Ndola, Zâmbia
Total de mortos: todos os 16 a bordo
Descrição do acidente: avião caiu em floresta perto de aeroporto em Ndola durante tentativa de pouso à noite. Segundo investigação oficial, um erro de navegação fez com que o piloto se aproximasse rápido demais do solo. Hammarskjöld, que liderou esforços diplomáticos durante a Guerra da Coreia (1950-1953) e recebeu o prêmio Nobel da Paz postumamente, em 1961.

Ramón Magsaysay, presidente das Filipinas
Mandato:
1953-1957
Idade: 49 anos
Data do acidente: 17/03/1957
Local do acidente: Cebu, Filipinas
Total de mortos: 24 dos 25 a bordo
Descrição do acidente: avião bateu no Monte Manunggal, em Cebu, por motivo desconhecido. Apenas um jornalista sobreviveu.

Wladyslaw Sikorski, primeiro-ministro da Polônia
Mandato:
1922-1923 (e no exílio: 1939-1943)
Idade: 62 anos
Data do acidente: 04/07/1943
Local do acidente: Gibraltar, sul da Península Ibérica
Total de mortos: 10 dos 11 a bordo
Descrição do acidente: avião caiu 16 segundos após decolar de aeroporto em Gibraltar, por motivo desconhecido. Sikorski comandava o governo polonês no exílio após invasão e partilha da Polônia. Teorias conspiratórias afirmam que ele foi vítima de sabotagem russa, mas investigações concluíram não haver evidências de assassinato.

    Leia tudo sobre: aviaçãodesastres aéreoslíderes mundiais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG