Pelo menos seis sobrevivem a queda de avião no Paquistão

Avião da Air Blue caiu em região próxima a Islamabad na madrugada desta quarta

EFE |

Nova Délhi - Pelo menos seis sobreviventes e 45 corpos foram retirados dos destroços do avião que se acidentou nesta quarta-feira em colinas próximas a Islamabad com 152 ocupantes a bordo, informou à agência Efe uma fonte oficial. O porta-voz da Autoridade Municipal de Islamabad (CDA, sigla em inglês), Ramzan Sajid, contatado pela Efe por telefone, disse ter relatórios que garantem o resgate dos seis sobreviventes, e o número de corpos retirados até o momento está entre 45 e 50.

O avião, um Airbus A-321 da companhia Air Blue, a segunda maior do Paquistão, decolou às 7h50 locais (23h50 de terça em Brasília) da cidade sulina de Karachi, com destino a Islamabad, e se acidentou nas Colinas de Margala, a norte da capital.

Cerca de 25 guardas florestais que trabalham no local, um parque nacional frequentado pela população da capital, conseguiram chegar ao ponto do acidente em cerca de 20 minutos, e iniciaram os trabalhos de resgate, prejudicados pela chuva e por um denso nevoeiro, segundo a fonte. "É difícil o acesso ao lugar, entre dois e três quilômetros no interior de uma zona de floresta", explicou Sajid, que acrescentou que os corpos estão sendo levados a um instituto legista em "dois ou três" helicópteros do Exército.

Em comunicado, o escritório de imprensa do primeiro-ministro, Yousef Raza Guilani, anunciou que ele já sobrevoou a zona do acidente junto a vários chefes de Governos provinciais para ter uma "vista aérea" do acidente, cujas causas ainda são desconhecidas. Até agora, a maior catástrofe da história da navegação aérea no Paquistão tinha acontecido em 2006, quando morreram os 45 ocupantes de um aparelho que se acidentou perto da localidade de Multan, no centro do país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG