China teria detectado falhas em modelo de avião da Embraer

Segundo imprensa oficial, Aviação Civil do país tinha detectado problema técnicos em uma aeronave similar à que caiu em Yichun

iG São Paulo |

A Aviação Civil da China detectou há alguns meses falhas técnicas em aviões Embraer E-190, mesmo modelo da aeronave que caiu na terça-feira no nordeste do país, causando a morte de 42 pessoas e deixando 54 feridos.

Segundo a agência oficial Xinhua, foram detectados problemas técnicos em um dos 30 aviões deste modelo que operam na China (cinco da Henan Airlines, à qual pertencia o avião que caiu, e 25 da Tianjin Airlines). Em junho, a Aviação Civil chinesa teria realizado uma reunião para discutir os problemas, entre eles fendas em placas das turbinas e informações erradas nos sistemas de controle de voo.

A causa do acidente desta semana ainda não foi identificada. As investigalões preliminares mostram que o avião aterrissou longe da pista, causando a destruição da cabine e uma pequena explosão que incendiou parte da aeronave.

Horas depois de receber informações sobre o acidente, a Embraer enviou uma equipe de especialistas a Yichun, o local do acidente, para ajudar a investigar o fato.

Enquanto isso, a Henan Airlines, que só conta com aviões do modelo da Embraer em sua frota, suspendeu temporariamente todos seus voos, entre eles o que faz a rota entre Harbin e Yichun (iniciado há apenas duas semanas).

O aeroporto de Lindu, nos arredores de Yichun e onde aconteceu o acidente, foi reaberto nesta quinta-feira, um dia antes de completar um ano de sua inauguração, segundo a Xinhua. O diretor-geral da companhia aérea, Li Qiang, foi destituído e substituído pelo chefe de pilotos da Shenzhen Airlines, empresa proprietária da Henan.

Aeroporto

O aeroporto também é alvo de críticas de empresas chinesas. A maior companhia aérea do país, China Southern, havia alertado no ano passado sobre as condições de segurança. Segundo um relato publicado pelo Diário da Juventude de Pequim e reproduzido por agências de notícias internacionais, a China Southern teria decidido, em setembro do ano passado, mudar da noite para o dia o seu único voo para o aeroporto Lindu, na cidade de Yichun.

A decisão teria ocorrido poucos dias após a inauguração do aeroporto, na província de Heilongjiang, no norte da China, em agosto de 2009. Um comunicado da companhia postado na internet cita a preocupação com o terreno no entorno do aeroporto, com a iluminação da pista de pouso e com as condições climáticas no local, e recomenda que não houvesse voos noturnos no aeroporto.

Segundo relatos locais, havia um intenso nevoeiro na região na noite de terça-feira, e a visibilidade estaria limitada a 300 metros.

Arte/ iG
Aeronave era do modelo E190

Com EFE e BBC

    Leia tudo sobre: aviãochinaembraeracidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG