Caixa-preta do avião russo que caiu na Indonésia é recuperada

Avião com 46 a bordo caiu enquanto fazia voo de exibição na quarta-feira; análise dos dados será feita na Indonésia

EFE |

As autoridades indonésias recuperaram a caixa-preta do avião russo que caiu na quarta-feira com 46 pessoas a bordo no leste de Java enquanto efetuava um voo de exibição, informou neste domingo a imprensa local.

Buscas: Restos de avião que desapareceu na Indonésia são encontrados

O porta-voz da Agência Nacional de Resgates indonésia, Gagah Prakoso, confirmou a descoberta da caixa enquanto o diretor-geral de Transportes, Herry Bhakti Gumay, disse que a análise dos dados do voo será feita na Indonésia, informou o The Jakarta Post.

"A caixa será analisada aqui porque somos nós que estamos a cargo dos trabalhos de resgate e porque o acidente aconteceu na Indonésia", disse Bhakti.

O Ministério dos Transportes anunciou anteriormente que uma equipe de 78 especialistas russos tinha chegado à Indonésia para dar assistência à equipe indonésia a cargo da investigação.

Enquanto isso, helicópteros das equipes de resgate levaram no sábado 16 bolsas com restos das vítimas para um hospital da polícia em Jacarta, onde uma equipe de 60 legistas realizará as identificações.

Na manhã deste domingo foram retomadas as buscas de mais corpos em áreas de difícil acesso ao redor do Vulcão Salak, onde ocorreu o acidente.

O aparelho, um Superjet 100 da Sukhoi, transportava oito russos, entre tripulação e representantes da companhia, dois italianos, um francês e um americano. Os outros passageiros eram indonésios.

O acidente aéreo acontecue quando o avião realizava uma viagem promocional pela Ásia, que começou no Casaquistão e que terminaria em meados de maio no Laos e Vietnã.

Com uma capacidade máxima de 95 passageiros e uma autonomia de voo de entre 3 mil e 4,5 mil km, a Sukhoi fabricou essa aeronave para competir com a canadense Bombardier e a brasileira Embraer.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG