DEM pede cassação de Gaguim ao TRE

Ação de Investigação Judicial Eleitoral no Tocantins também pede cassação da candidata à vice-governadora

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

O DEM protocolou hoje no final da tarde no Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o governador e candidato à reeleição Carlos Gaguim (PMDB) e sua candidata à vice Valderez Castelo Branco (PP).

O advogado Juvenal Klayber, que está à frente do caso, alega na petição que governador praticou abuso de poder econômico e político. Ele espera a cassação da candidatura de Gaguim. Klayber afirma que o governador “fez propaganda institucional excessiva e ilegal do governo do Estado, na utilização de convênios do Estado para obter apoio político de prefeitos do Tocantins.”

Kalyber afirma ainda que Gaguim utilizou-se “ilegalmente” a RedeSat (canal de TV pública estadual) para promoção pessoal e atacar o adversário na disputa pelo governo do Estado Siqueira Campos (PSDB). “Ele (o governador) exibiu bens públicos com o intuito de obter votos, além de outras ilegalidades,” sustentou.

Ainda de acordo com interpretação do advogado, a ação pode levar o governador e sua candidata à vice, Valderez, a perderem os registros de candidaturas “ou, então, terem os mandatos cassados caso venham a se eleger e o julgamento ocorra depois do pleito.” A distribuição ilegal de bicicletas aos beneficiados pelo programa Pioneiros Mirins também é citada na ação.

O fato, inclusive, gerou uma busca e apreensão da Polícia Federal, além de uma condenação com multa a Gaguim superior a R$ 53 mil. Sobre a propaganda institucional considerada “excessiva”, Klayber garante que os mais de R$ 42 milhões pagos para as 14 agências de publicidade que trabalham para o governo “excede, e muito, a média de R$ 31,6 milhões registrada nos últimos três anos”.

Reação de Gaguim

"Eles estão desesperados. Já viram que perderam a eleição e vão protocolar ações todos os dias,” reagiu Gaguim sobre a ação do DEM, que o acusa de improbidade administrativa. “Agora só falta entrarem com ação para eu não pagar os funcionários públicos,” ironizou.

    Leia tudo sobre: eleições togaguim tocassação todem topleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG