Tucano Wilson Santos e o governador Silval Barbosa voltam a trocar acusações

O candidato Wilson Santos (PSDB) acusou o governador Silval Barbosa (PMDB) – que busca a reeleição – de “não ter investido na Saúde mato-grossense”.

Barbosa replicou afirmando que a reforma realizada no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC), sob a administração tucana, foi feita às pressas.

O governador acrescentou que “o dinheiro repassado à Prefeitura de Cuiabá não foi aplicado integralmente na obra", cuja conclusão demorou seis meses.

Segundo Barbosa, em 2005, Wilson Santos firmou contrato para a reforma da unidade de pronto-atendimento orçada em R$ 8 milhões.

A obra, porém, só teria começado no final de 2009, quando o tucano, segundo Silval, fechou o hospital sem nenhum planejamento prévio.

Para o governador, a medida do então prefeito de Cuiabá prejudicou a população carente devido à redução do atendimento.

Em sua defesa, o tucano “transferiu a culpa” pela situação da Saúde local para o governo do Estado.

“Quem faz Saúde com ambulância-terapia não tem o que falar", disse o tucano ao se referir no encaminhamento de pacientes do interior do Estado para tratamento na Capital.

Nas considerações finais, Wilson prometeu, se eleito, construir seis novos hospitais e afirmou que “dedicou sua vida aos menos favorecidos”.

Já Silval afirmou se sentir preparado e dedicado para continuar à frente do Palácio Paiaguás.

O candidato Marcos Magno (PSOL) cobrou conscientização do eleitor “para banir da política políticos corruptos”.

Ao se despedir, Mauro Mendes (PSB) destacou sua trajetória empresarial.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.