Decisão do TRE surpreende Agnelo em campanha

Ao saber da confirmação da candidatura de Weslian Roriz, petista comenta que quer chegar ao Buriti pelas urnas

Ana Paula Leitão, iG Brasília |

O candidato petista ao governo do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, declarou ter ficado surpreso com a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de aceitar a candidatura da adversária Wesliam Roriz (PSC) – esposa do ex-governador Joaquim Roriz.

O candidato petista disse acreditar que a decisão do TRE não deverá interferir no resultado das eleições.

“Eu prefiro assim, porque vou ganhar é no voto. O povo do DF é que não quer mais o Roriz. Foram 14 anos de atraso”, atacou Agnelo, enquanto fazia corpo-a-corpo na Rodoviária de Planaltina (a 50 km de Brasília), ao saber do resultado da votação no TRE. 

A última manhã de campanha do petista foi marcada por imprevistos e mudanças de itinerário por causa da chuva, após 128 dias de seca. 

A agenda previa uma caminhada pelo centro de Planaltina às 9h e, depois, outra caminhada pelo comércio da quadra 8, em Sobradinho.

Mas Agnelo teve de esperar o final da chuva para retomar as atividades.

Acabou fazendo corpo-a-corpo apenas na Rodoviária de Planaltina e seguiu para almoço na chácara do conselheiro tutelar Jarbas de Oliveira, ex-administrador da cidade no governo de Cristovam Buarque.

A última atividade de campanha do petista está prevista para a tarde de hoje, em uma caminhada na Avenida Hélio Prates da região administrativa de Ceilândia, região de maior colégio eleitoral do DF.

Cerca de 30 militantes descaracterizados – sem camisetas ou qualquer material de campanha de Weslian Roriz (PSC) – trocaram ofensas e provocações com os militantes de Agnelo Queiroz (PT) na Rodoviária de Planaltina. Apesar da animosidade, não houve confronto entre os grupos.

A Polícia Militar acompanhou a atividade de campanha para evitar qualquer atrito entre as militâncias dos candidatos.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG