Serigrafias de Warhol são arrematadas por R$ 2,07 mi em Nova York

Série sobre Mao Tsé-Tung foi a estrela de leilão que arrecacaou um total de R$ 6,49 mi

EFE |

Reprodução
Uma das serigrafias de Andy Warhol dedicadas a Mao Tsé-tung
Uma série de dez serigrafias de Andy Warhol dedicadas ao líder comunista chinês Mao Tsé-Tung foi vendida nesta quinta-feira (27) por US$ 1,2 milhão ( R$ 2,07 milhões) em um leilão de arte contemporânea organizada pela Sotheby's em Nova York. No total, os 27 lotes leiloados durante a sessão arrecadaram US$ 3,75 milhões (R$ 6,49 milhões).

Siga o iG Cultura no Twitter

Produzida em 1972 e adquirida diretamente junto ao estúdio de Warhol, a série de serigrafias estava avaliada entre US$ 700 mil e US$ 1,4 milhão. Um conjunto similar de gravuras dedicadas a Mao (1893-1976), algumas das imagens mais famosas das criadas por Warhol (1928-1987), foi arrematado em abril em Nova York por US$ 938.500.

Warhol foi na quinta-feira o grande protagonista do leilão, que ofereceu outros cinco lotes do artista, um dos quais não obteve comprador. O segundo lote mais caro da noite foi outra série de dez serigrafias de Warhol, esta arrematada por US$ 480 mil, mais que os US$ 300 mil dedicados às dez gravuras inspiradas em Mick Jagger. Por fim, uma série dedicada às sopas Campbell's obteve comprador por US$ 280 mil.

Durante o evento também foram leiloados nove dos 11 lotes de obras do artista americano Jasper Johns, com destaque para "False Start I", uma litografia elaborada em 1962 e arrematada por US$ 180 mil, e um conjunto de quatro gravuras vendido a US$ 150 mil.

Um comprador anônimo pagou US$ 100 mil por uma obra de Tom Wesselmann (1931-2004), outro dos grandes professores da Pop Art, enquanto seis dos sete lotes com obras de Roy Lichtenstein (1923-1997) foram arrematados, sendo a mais cara das produções uma litografia de US$ 70 mil.

    Leia tudo sobre: andy warholleilão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG