Robert Downing Jr. volta às telas em 'Homem de Ferro 2'

O Homem de Ferro não é tão conhecido e adorado quanto outros heróis, como Homem-Aranha, Super Homem e Batman. Sua história é tão desconhecida do grande público quanto a do Demolidor ou da Electra, outros dois heróis que já foram representados no cinema.

iG São Paulo |

O Homem de Ferro não é tão conhecido e adorado quanto outros heróis, como Homem-Aranha, Super Homem e Batman. Sua história é tão desconhecida do grande público quanto a do Demolidor ou da Electra, outros dois heróis que já foram representados no cinema. Portanto, seria natural supor que a primeira parte do filme, lançado em 2008, não fizesse tanto sucesso quanto os longas baseados nos personagens mais populares. O que aconteceu foi exatamente o contrário. Tanto é que hoje, apenas dois anos depois, chega aos cinemas a segunda parte, ainda melhor, mais emocionante e recheada de efeitos especiais.

Parte desse resultado se deve pela ótima atuação de Robert Downing Jr., que novamente encarna o Homem de Ferro, alter ego do playboy bilionário e gênio da eletrônica, Tony Stark. O enredo continua exatamente de onde parou no primeiro episódio. Após assumir para o mundo sua identidade secreta, Stark agora tem de lidar com a pressão do Senado dos Estados Unidos e entregar a sua armadura para as forças armadas.

Enquanto isso, do outro lado do mundo, um homem russo desenvolve uma armadura semelhante. Esse vilão, no entanto, traz ao filme alguns elementos um tanto quanto inusitados. O primeiro deles justamente o fato de o roteiro resgatar os russos como os vilões. Se bem que, neste caso, não se trata do governo russo como vilão, e sim de um de seus cidadãos. Seria mais aceitável se a ameaça viesse do Irã ou Afeganistão, como Hollywood tem feito. A outra incoerência, que chega a ser inverossímil, é como o vilão consegue montar, num rincão isolado na Rússia, uma armadura como a de Stark e, posteriormente, invadir e destruir uma corrida de carros em Mônaco, utilizando a arma. A desculpa é que seu pai foi um ex-funcionário maltratado pelas Indústrias Stark, por ter roubado segredos da empresa e isolando-se na gelada Sibéria.

Mas o que realmente importa é que "Homem de Ferro 2" é um filme de ação e muitos efeitos especiais. O roteiro não perde tempo com explicações, até porque muitas delas já foram dadas no primeiro. Além disso, Robert Downing Jr. está ótimo no papel, destilando o humor ácido do personagem. Outros destaques são as atuações de Mickey Rourke, no papel do vilão Chicote Negro, Samuel L. Jackson, como Nick Fury (chefe de uma agência secreta), e a linda Scarlett Johansson, que vive a heroína Viúva Negra. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG