Peça 'A Grande Volta' mostra conflitos entre pai e filho

No ano passado, um dos destaques da novela "Caminho das ¿?ndias" (Globo) foi o ator Rodrigo Lombardi, 33 anos, que interpretou o personagem indiano Raj. Uma boa oportunidade para ver o desempenho do rapaz no teatro é a peça "A Grande Volta", que estreia amanhã, no Teatro Faap, em São Paulo.

iG São Paulo |

No ano passado, um dos destaques da novela "Caminho das ¿?ndias" (Globo) foi o ator Rodrigo Lombardi, 33 anos, que interpretou o personagem indiano Raj. Uma boa oportunidade para ver o desempenho do rapaz no teatro é a peça "A Grande Volta", que estreia amanhã, no Teatro Faap, em São Paulo. O espetáculo é também uma excelente ocasião para conferir o último texto traduzido pelo mestre Paulo Autran (1922- 2007) e a bela interpretação do experiente Fúlvio Stefanini, 70 anos.

No palco, Stefanini e Lombardi vivem pai e filho. A comédia dramática, escrita pelo dramaturgo belga Serge Kribus e dirigida por Marco Ricca, acompanha a crise de Henrique (Ricardo Lombardi), um publicitário que acaba de perder o emprego e a mulher, que saiu de casa levando o filho do casal. Em meio a mais uma discussão sobre o relacionamento recém-terminado, Henrique tem uma surpresa: Boris, seu pai, chega com as malas para passar uma temporada no seu apartamento. Para tornar o clima entre eles ainda mais tenso, os dois estão em momentos opostos. Enquanto Henrique está cheio de problemas, Boris, um ator decadente, acaba de ganhar o papel de protagonista numa montagem da peça Rei Lear, de Shakespeare.

Ritmo acelerado

Para Lombardi, a montagem fala, antes de qualquer outra coisa, de dois seres humanos. "Eles são, ao mesmo tempo, amigos, inimigos, pai e filho. A peça tem olho no olho, um espécie de jogo o tempo inteiro", diz. Sobre a adaptação feita no texto, Stefanini destaca a velocidade final da produção. "A vida se tornou mais urgente. Temos de fazer um teatro sedutor, que acompanhe o ritmo das pessoas", destaca Stefanini.

Com 8 novelas e 15 peças no currículo, Rodrigo Lombardi conta que sentiu 'um frio na barriga' quando contracenou com Fúlvio Stefanini pela primeira vez. Com mais de 40 novelas e 50 espetáculos na carreira, Stefanini é visto como um mestre por Lombardi. "No início dos ensaios, eu ficava pensando: 'Nossa. Estou trabalhando com o Fúlvio'. Com o tempo, criamos uma relação verdadeira e tudo ficou natural", diz ele. Stefanini concorda e afirma que a parceria está perfeita. "Um levanta a bola para o outro chutar. É fundamental que os atores tenham uma boa química. E nossa química está perfeita", afirma. As informações são do Jornal da Tarde.

A Grande Volta - Teatro Faap (Rua Alagoas, 903). Tel. (011) 3662-7233. Estreia amanhã. Sexta, às 21h30; sáb., às 21h; dom., às 18h. Preço: R$ 70. 75 min. 12 anos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG