Paris vira a capital da fotografia

Exposições do evento ¿Mois de la Photo¿ tomam a cidade francesa em novembro

Léo Ramos |

Quem visitar Paris em novembro precisa deixar um espaço na agenda para apreciar as fotografias do “Mois de la Photo”, evento criado em 1980 que já se tornou um dos mais importantes espaços para exposições do mundo - além de confirmar a natural característica da grande cidade européia em matéria de manifestações culturais.

Galerias, livrarias, institutos e museus abrem as portas até 30 de novembro para nomes consagrados da “fine-art”. De André Kertész à Robert Doisneau, de Henri Cartier-Bresson à Marc Riboud, passando por nomes importantes da cena fotográfica atual como os americanos Ralph Gibson e Steve McCurry e os brasileiros Mario Cravo Neto e Miguel Rio Branco, são mais de 150 exposições que traçam um panorama único da criação fotográfica. A capa do catálogo, por sinal, é de autoria de Vic Muniz, nosso compatriota radicado em NY.

A reportagem do iG esteve presente em diversas exposições e conferiu de perto a riqueza desse acervo mundial. Imperdível a mostra do laureado Steve McCurry, fotógrafo da National Geographic, responsável pela foto da Menina Afegã, cujo rosto ficou famoso no mundo todo.

Os institutos internacionais possuem obras de seus artistas, em que as dicas são Kari Soinio, da Finlândia, no Instituto Finlandês (60 rue des écoles), “FormElles. La femme dénudée”, no Instituto Húngaro (92 Rue Bonaparte) e Ellen Kooi, no Instituto Holandês (121 rue de Lille).

As galerias de Saint-Germain-des-pres são visita obrigatória, com 31 exposições em charmosas pequenas ruas de paralelepípedo. A Maison Europeene de la Photographie é sempre imperdível e na Maison de l`Amerique Latine se encontram 15 artistas de 9 países - entre eles Sebastião Salgado e Miguel Rio Branco.

    Leia tudo sobre: Mois de la Photo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG