Artista americano Roy Lichtenstein foi um dos ícones da Pop Art

Obra
EFE
Obra "Ohhh Alright" foi vendida por R$ 64 milhões
Um dia após ter três de suas obras arrematadas por valor total superior a US$ 19 milhões, o artista americano Roy Lichtenstein (1923-1997), um dos ícones da Pop Art, teve uma de suas obras, "Ohhh Alright", vendida nesta quarta-feira por US$ 38 milhões (R$ 64 milhões) pela casa de leilões Christie's, em Nova York.

A obra mostra o desenho de uma mulher, produzido com sua famosa técnica de "Benday Dots", como se fosse uma personagem de histórias em quadrinhos.

Embora Lichtenstein tenha sido o protagonista do leilão, o pai da Pop Art, Andy Warhol (1928-1987), monopolizou a jornada com 16 peças diferentes, nas quais estão presentes alguns de seus temas recorrentes, como objetos comerciais e personagens populares.

Não podia faltar um dos símbolos da Pop Art, a famosa lata de sopa Campbell, que nesta ocasião conseguiu um preço milionário com a obra "Big Campbell's Soup Can with Can Opener (Vegetable)" (1962), que saiu por US$ 21,2 milhões.

Retratos da ex-primeira-dama dos Estados Unidos Jacqueline Kennedy e da atriz Marilyn Monroe foram arrematados no leilão por US$ 3,9 milhões e US$ 1,4 milhão, respectivamente. Além dessas duas pinturas, a Christie's também vendeu as obras "Campbell's Soup Can (Tomato)" (US$ 8 milhões) e "Dollar Sign" (US$ 4,5 milhões).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.