Obra de arte no FILE mostra como é estar dentro de um furacão

Uma das principais mostras sobre trabalhos digitais da América Latina, festival de linguagem eletrônica é aberto em São Paulo

Thiago Ney, iG São Paulo |

Você entra em um enorme cilindo feito de PVC transparente. Fecha a porta. Senta-se em uma cadeira no meio do cilindro. Ao acionar um botão, jatos de ar farão milhares de pequenas bolas de isopor voarem em volta da cadeira, e você saberá o que é estar dentro de um furacão - pelo menos essa é a intenção do artista.

nullEssa experiência pode ser vivida na obra "Nemo Observatorium", do belga Lawrence Malstaf, um dos destaques da 12ª edição do FILE – Festival Internacional de Linguagens Eletrônicas, que será realizado entre esta terça-feira (19) e 21 de agosto, no Centro Cultural Fiesp (Av. Paulista, 1313, São Paulo), com entrada gratuita.

O FILE é uma das principais mostras de arte digital da América Latina. Desde o ano passado, o evento se expandiu e ganhou um apêndice – o FILE PAI (Paulista Avenida Interativa), que levará instalações artísticas a alguns espaços da avenida Paulista, como o Conjunto Nacional, vão livre do Masp, estações do metrô, Centro Cultural São Paulo, entre outros locais (a programação completa está no site oficial ).

Ex-cenógrafo, Malstaff trabalha com obras de porte que lidam com aspectos sensoriais. Além do Nemo Observatorium, o belga terá outra obra sua no File: "Shrink" , em que os visitantes são embalados a vácuo em grandes superfícies de plástico.

nullRejane Cantoni, um dos principais nomes da arte digital do Brasil, produziu "Solo" ao lado de Leonardo Crescenti. A obra, na qual os visitantes caminham sobre 92 placas de alumínio, estará no vão livre do Masp.

Já "Link", de Elliot John Woods e Mimi Son, usa dezenas de caixas de papelão para fazer projeções dos visitantes a partir de um iPad.

Qual a intensidade da radiação emitida pelos celulares? A partir dessa questão, Soraya Braz e Fábio Fon criaram "Via Invisível", que será instalado em nove saídas de estações do metrô da linha verde. Quem passar pela obra poderá visualizar por meio dos leds a intensidade das microondas emitidas pelos seus celulares.

O FILE aponta ainda para a música, os games e animações. O Hypersonica, voltado à música, terá apresentações de produtores de eletrônica como o francês Nicolas Maigret. O festival sediará também palestras e mesas. Veja a programação completa no site do evento .

    Leia tudo sobre: Filearte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG