Drogas, contrabando, artigos pornográficos e até pênis de veado estão na lista de itens fotografados em terminal de Nova York

selo

O livro "Contrabando", da fotógrafa americana Taryn Simon, mostra itens apreendidos no aeroporto JFK, em Nova York, uma das principais portas de entrada para os Estados Unidos.

Para conseguir as imagens, Simon improvisou um estúdio fotográfico em um dos terminais do aeroporto e morou lá por cinco dias em 2010.

Ela tirou mais de mil fotos de objetos apreendidos pela polícia americana com passageiros ou em encomendas que chegavam ao país pelo correio, que incluíam joias, animais mortos, drogas ilegais no país, cigarros, falsificações de roupas e acessórios e alimentos.

Simon diz ter fotografado os objetos em fundo neutro para desassociá-los das histórias pessoais dos passageiros. Segundo a fotógrafa, o trabalho mostra que tipo de coisas são oficialmente consideradas como ameaça à segurança na sociedade atual.

As fotografias de "Contrabando" estão em exposição na Galeria Gagosian, em Beverly Hills, Califórnia, até o dia 6 de novembro. O livro custa US$ 58 (R$ 99).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.