Álbum 'The Goat Rodeo Sessions' tem 11 canções e traz participações de Edgar Meyer e Stuart Duncan

O violoncelista Yo-Yo Ma
Getty Images
O violoncelista Yo-Yo Ma
Ele é conhecido como um dos melhores violoncelistas clássicos do mundo, mas em seu trabalho mais recente Yo-Yo Ma deixou Bach de lado e aderiu ao bluegrass

O instrumentista premiado com o Grammy passou um ano gravando canções com os titãs do bluegrass Edgar Meyer, Stuart Duncan e Chris Thile, em um projeto intitulado "The Goat Rodeo Sessions", um álbum de 11 composições originais que será lançado em 24 de outubro.

Siga o iG Cultura no Twitter

"Começamos com histórias, como é feito em todas as culturas", disse Ma à Reuters, comentando o projeto. "Cada cultura tem suas histórias, seus personagens próprios. Só há semelhanças (entre o bluegrass e formas clássicas). Isso se desenvolve a partir de pessoas que admiram e confiam umas nas outras. Toda a música que eu toco é baseada em raízes."

Algumas pessoas podem se surpreender ao saber que um músico erudito famoso como Ma faz a transição para algo tão norte-americano, mas "The Goat Rodeo Sessions" é o segundo projeto de Yo-Yo Ma com Edgar Meyers. Os dois já gravaram dois álbuns com o violinista Mark O'Connor: "Appalachia Waltz", de 1996, e "Appalachian Journey", de 2000.

Mas "The Goat Rodeo Sessions" é diferente, não apenas pela ampliação para um quarteto de instrumentos, mas também pela inclusão de Chris Thile, cuja criatividade no bandolim o tornou famoso primeiro com sua banda Nickel Creek e agora com os Punch Brothers.

Embora a maioria das canções seja instrumental, Thile e Aoife O'Donovan, do Crooked Still, fazem vocais em "Here and Heaven" e "No One But You".

Leia também: Maestro levará Bach para o Sambódromo

O violoncelo não é visto como instrumento tradicional do bluegrass, como é o banjo, mas Yo-Yo Ma disse que sua natureza maleável permite que ele se junte ao todo, sem soar deslocado.

"Como sempre, o violoncelo é capaz de desempenhar vários papéis diferentes", disse ele. "Às vezes tento acompanhar o violino, o baixo ou o bandolim. Às vezes somos vozes iguais, outras vezes fazemos papéis distintos."

O título, "The Goat Rodeo Sessions", é uma alusão à expressão "goat rodeo", ou rodeio de cabras, usado para descrever uma situação em que mil coisas precisam dar certo para que algo possa funcionar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.