Artistas são algumas das atrações de festival de jazz entre 10 e 12 de junho

Wayne Shorter no ano passado, em festival de Nova Orleans
Getty Images
Wayne Shorter no ano passado, em festival de Nova Orleans
Um novo festival de jazz vai acontecer em território brasileiro. Entre os dias 10 e 12 de junho, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, o BMW Jazz Festival vai reunir atrações como os saxofonistas Wayne Shorter e Joshua Redman e a cantora Sharon Jones, acompanhada de seu grupo The Dap-Kings.

O evento foi confirmado nesta quarta-feira em coletiva de imprensa pela produtora Monique Gardenberg, também responsável por trazer ao país no passado grandes nomes do gênero no Tim Festival e Free Jazz Festival. Ainda não há informações sobre preço e início da venda de ingressos.

Segundo Gardenberg, o festival acontece só em São Paulo, mas Redman e Sharon Jones também vão passar pelo Rio de Janeiro, em data e local a ser definidos. "Mas não entramos em contato com nenhuma casa", explicou. "Ainda temos a esperança de fazer uma mini-edição do festival na cidade".

Aos 77 anos, o saxofonista americano Wayne Shorter é uma das maiores lendas vivas do jazz. Despontou na éra do ouro da década de 1950 para tocar ao lado de Miles Davis e Art Blakey, antes de se tornar um respeitado compositor e artista solo. No auge da fama, gravou com Milton Nascimento o álbum "Native Dancer" (1974).

Joshua Redman também é expoente do saxofone, um dos mais prestigiados e premiados músicos do jazz contemporâneo. Ele e Shorter vão tocar na mesma noite que outro saxofonista, Billy Harper. "É o que eu chamo de saxorama", brinca Zuza Homem de Mello, um dos curadores do festival. "Cada um representa uma geração do jazz. Shorter surgiu nos anos 1960, mas até hoje é um artista ousado, relevante. Harper é de uma geração intermediária, que nunca teve a atenção merecida. E Redman é um dos famosos 'young lions' dos anos 1980".

Já Sharon Jones, apesar dos 54 anos, só despontou recentemente ao sucesso, amparada pelo revival da soul music proporcionado por Amy Winehouse e toda uma leva de cantoras. Acompanhada pelos Dap-Kings, Jones apareceu em várias listas de melhores de 2010 pelo disco "I Learned the Hard Way". Além de tocar no Auditório Ibirapuera, Sharon Jones & The Dap-Kings também vai fazer uma apresentação ao ar livre no parque.

Outras atrações do festival são o baixista Marcus Miller, que vai recriar músicas do disco "Tutu", que gravou com Miles Davis em 1986, o pianista norueguês Tord Gustavsen, o baixista francês Renaud Garcia-Fons ("um músico que reinventou o contrabaixo", elogia Zuza), o grupo de música gospel Madison Bumblebees of Winnsboro e a banda brasileira Orkestra Rumpilezz. Finalmente, haverá ainda o grupo italiano Funk Off Brass Band, que faz releituras do som de Nova Orleans e vai tocar ao ar livre no Parque Ibirapuera.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.