Wando tem melhora evidente e gradual, informa família

Estado do cantor, internado desde a última sexta-feira devido a problemas cardíacos, ainda é grave

iG São Paulo |

Flavio Moraes/Fotoarena
Wando, em foto de 2010
A família do cantor Wando, internado desde a última sexta-feira devido a graves problemas cardíacos , divulgou uma nota oficial nesta terça-feira em que agradece às "manifestações de preocupação e carinho de amigos e fãs".

Os familiares do músico também informam que, "apesar da gravidade do caso, sua melhora tem sido evidente e gradual".

"Apesar de o Wando não beber, fumar ou ser diabético, entendemos que ele terá que rever seu estilo de vida, em prol de si mesmo e de todos aqueles que tanto amam", afirma a nota.

Ouça sucessos e aprenda músicas de Wando no Vagalume

Em boletim também divulgado nesta terça, a equipe médica do Biocor Instituto, em Minas Gerais, diz que o quadro do cantor é grave, mas sem piora clínica.

Wando "não apresentou, durante a noite, complicações. Continua sob efeito de sedativos, respirando com o auxílio de aparelhos e recebendo suporte circulatório. Segue sem previsão de alta." 

O cantor foi submetido a uma angioplastia coronariana em caráter de urgência para desobstrução das artérias na última sexta-feira (27) . Bastante conhecido pelo sucesso "Fogo e Paixão", do disco "O Mundo Romântico de Wando" (1988), Wando começou a carreira em 1969 e se tornou conhecido por suas músicas românticas e pelo fetiche em calcinhas, que coleciona das fãs.

Veja abaixo a íntegra da nota, assinada pela filha de Wando, Gabrielle Burcci, e por sua esposa, Renata Costa Lana e Souza:

“Gostaríamos de agradecer a todas as manifestações de preocupação e carinho de amigos e fãs para com nosso querido Wando. Estivemos passando por momentos muito difíceis e cruciais, mas sabemos que estamos agora em um melhor caminho. Apesar da gravidade do caso, sua melhora tem sido evidente e gradual.

É importante ressaltar que o excelente atendimento de toda a equipe do Hospital Biocor foi preponderante para chegarmos onde nos encontramos agora. Queremos agradecer a todos, sem exceção: setor administrativo, enfermeiros e médicos. Em especial, Dr. Mario Vrandecic, Dr. João Carlos de Souza Dionísio, Dr. Eduardo Szuster, Dr. Mauricio de Rezende Barbosa, Dr. Heberth Miotto, Dr. Joel Teles e Dra. Rossana Dall’Orto Elias.

Acreditamos que o fator hereditário e a corrida cotidiana contribuíram de forma importante para o que aconteceu. Sabemos que de agora em diante, temos uma batalha a travar mesmo fora do hospital. Apesar de o Wando não beber, fumar ou ser diabético, entendemos que ele terá que rever seu estilo de vida, em prol de si mesmo e de todos aqueles que tanto amam.

Continuamos contando com o afeto e a oração de todos.”

    Leia tudo sobre: Wandomúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG