Wando é enterrado em Minas Gerais

Cerca de 6 mil pessoas se despediram do cantor, morto aos 66 anos

iG São Paulo |

Agência O Globo
Enterro do cantor Wando, no cemitério Bosque da Esperança, em Belo Horizonte
Com o caixão coberto de pétalas de rosa, o cantor Wando foi enterrado nesta quinta-feira (dia 9) no cemitério  Bosque da Esperança, em Belo Horizonte (MG). Além de familiares e amigos, a cerimônia foi presenciada por inúmeros fãs.

Leia também - Agnaldo Timóteo ao iG: 'Não devia ter dito que Wando gostava de uísque'

A adiministração do cemitério calcula que cerca de 6 mil pessoas passaram pelo local desde o início do velório do cantor , na quarta-feira. Algumas pessoas cantaram "Fogo e Paixão", um dos maiores sucessos de Wando, durante o enterro.

A irmã de Wando, Maria das Graças Reis, passou mal e teve de ser retirada do local.

Wando morreu na manhã de quarta-feira , em decorrência de uma parada cardíaca. Ele tinha 66 anos.

Reveja fotos da carreira de Wando

Apesar de a família ter avisado que o velório seria apenas para familiares e amigos, muita gente foi ao cemitério prestar homenagens ao cantor.

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, enviou uma coroa de flores. Outra, escrita pela viúva de Wando, Renata Costa Lana e Souza, trazia um texto emocionante: "Você é meu amor, minha paixão, minha vida e sua luz acompanhará a mim e a nossa filhinha pra sempre".

Veja também: As frases de Wando

Wando estava há 12 dias internado no hospital Biocor, em Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte, com graves problemas cardíacos. Ele havia submetido a uma angioplastia coronariana em caráter de urgência e melhorou nos últimos dias.

O cantor chegou a divulgar um bilhete, apresentado no programa "Fantástico", da TV Globo, no domingo, em que dizia: "Estou na oficina de Deus arrumando a turbina. Me aguardem". Mas, na madrugada de quarta-feira, teve um súbito agravamento.

Análise: Wando deixa legado de celebração sem culpas da safadeza

Fatores como estresse, sedentarismo, má alimentação e, principalmente, hereditariedade foram apontadas como as possíveis causas dos problemas cardíacos no cantor.

Bastante conhecido pelo sucesso "Fogo e Paixão", do disco "O Mundo Romântico de Wando" (1988), Wando começou a carreira em 1969 e se tornou conhecido por suas músicas românticas e pelo fetiche em calcinhas, que colecionava das fãs. Seu último disco de inéditas, "Romântico Brasileiro, Sem Vergonha", foi lançado em 2005.

    Leia tudo sobre: Wandomúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG