Venda de música cai 8% em 2008, diz entidade

Embora música digital esteja crescendo, ela ainda não compensa a redução das vendas de discos

Reuters |

O faturamento global do setor fonográfico caiu mais de 8% em 2008, ficando em 18,42 bilhões de dólares, puxado pela redução das vendas nos Estados Unidos, segundo a entidade IFPI, que reúne gravadoras do mundo todo.

O setor fonográfico global tem registrado um declínio nos últimos anos, por causa da transição para formatos digitais mais baratos do que o disco, como o MP3, e da pirataria desenfreada em muitos países.

Embora a venda de música digital esteja crescendo, ela ainda não compensa a redução das vendas de discos. No geral, o faturamento do setor caiu 19% nos EUA no ano passado, enquanto na Europa a redução foi de 6%, e na América Latina ficou em 5%. A única região que registrou aumento no faturamento foi a Ásia, com um tímido 1%.

As vendas de suportes físicos para música, como CDs, caiu 15% em nível global, ficando em 13,83 bilhões de dólares. A queda foi mais acentuada nos EUA (quase um terço) e na Europa (11%).

Já as vendas digitais (downloads, transmissão para celulares, assinaturas online e streaming com publicidade) cresceram 24 por cento no mundo, atingindo 3,78 bilhões de dólares. Os EUA dominam a venda digital de música, onde as vendas aumentaram 16,5%, chegando a 1,78 bilhão de dólares.

As maiores empresas globais do setor são Universal, do grupo Vivendi, Sony Music, Warner e EMI.

(Reportagem de Yinka Adegoke)

    Leia tudo sobre: indústria fonográfica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG