Vampire Weekend faz público dançar e cantar junto em São Paulo

Banda toca quase todo seu repertório em pouco mais de 70 minutos de show no Via Funchal

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Jorge Rosenberg/iG
Plateia vibra com os integrantes do Vampire Weekend em São Paulo
Os fãs do Vampire Weekend não têm motivos para reclamar da performance desta terça-feira (01) no Via Funchal, em São Paulo. O grupo tocou por cerca de 70 minutos e a apresentação, com 19 músicas, cobriu praticamente todo o repertório do quarteto formado em 2006 em Nova York - seus dois discos, "Vampire Weekend" (2008) e "Contra" (2010) foram tocados quase na íntegra, com apenas uma canção de cada um faltando no show. Além disso, a banda estava bastante animada, e isso se refletiu na plateia. Mesmo longe de lotar o local (cerca de metade da capacidade da casa foi ocupada), o público fez a sua parte: cantou junto os refrões dos maiores sucessos, bateu palmas em vários momentos e dançou a maior parte da noite. Veja fotos do show do Vampire Weekend em São Paulo .

Tudo isso foi alcançado sem que a banda tenha abandonado suas peculiaridades. Ao vivo, as músicas cheias de influências africanas (há quem defina o somo como "afro indie") são carregadas pela bateria de Chris Thomson e pelo baixo de Chris Baio, com as guitarras de Ezra Koenig e Rostam Batmanglij funcionando quase como coadjuvantes. Há momentos em que essa presença mais discreta das guitarras incomoda, e fica impossível não imaginar como algumas músicas ganhariam força com um pouco mais de peso. Mas reclamar disso é uma bobagem tão grande quanto, digamos, querer que as músicas do grupo sejam mais longas ou que a voz do cantor Ezra Koenig seja menos aguda. São esses "defeitos" que dão personalidade ao Vampire Weekend.

Jorge Rosenberg, especial para o iG
Vampire Weekend
O show começou com uma das melhores músicas da banda, "Holiday". O ritmo caiu um pouco com as músicas seguintes, "White Sky" e "Cape Cod Kwassa Kwassa", mas a apresentação voltou a ficar divertida com a simpática "I Stand Corrected" e as dançantes "M79" e "Bryn". Nos intervalos entre uma canção e outra, o vocalista Ezra Koenig trocava algumas palavras com o público, sempre em inglês. No canto direito do palco, o baixista Chris Baio arriscava alguns estranhos passos de dança. Do lado esquerdo, Rostam Batmanglij se dividia entre guitarra e teclados e trocava olhares tímidos com a plateia. Ao fundo, o baterista Chris Thomson tentava chamar a atenção tocando com movimentos amplos dos braços.

A partir de "California English", a apresentação pegou fogo. A música, cheia de paradinhas, abriu caminho para a frenética "Cousins" e, logo depois, para o maior sucesso do grupo, "A-Punk". A animação foi tanta que, na música seguinte, "One (Blake's Got a New Face)", Koenig pediu que o público cantasse o refrão. Foi uma aposta arriscada, já que a casa não estava cheia, mas ele se deu bem: o coro da plateia veio forte. Logo depois, a banda diminuiu a marcha e tocou duas músicas mais lentas, "Diplomat's Son" e "I Think Ur a Contra". Voltou a acelerar com "Giving Up the Gun", fortemente eletrônica, e finalizou com "Campus" e "Oxford Comma".

Ainda havia tempo para o bis, é claro. Depois de um rápido intervalo, os quatro voltaram com a lenta "Horchata". O público não se animou muito, e Koenig até aproveitou para fazer piada com o cansaço do público. "A música que vamos tocar agora é a mais curta do Vampire Weekend", disse, antes de iniciar "Mansard Roof". A apresentação terminou de vez em ritmo dançante, com "Walcott". A turnê pelo Brasil ainda tem uma última parada nesta quinta-feira (03), no Rio de Janeiro. A banda toca no Circo Voador (Rua dos Arcos, s/n, Lapa), com abertura do grupo Do Amor. Os ingressos custam R$ 100.

Veja abaixo a lista de músicas do show:

01. "Holiday"
02. "White Sky"
03. "Cape Cod Kwassa Kwassa"
04. "I Stand Corrected"
05. "M79"
06. "Bryn"
07. "California English"
08. "Cousins"
09. "Run"
10. "A-Punk"
11. "One (Blake's Got a New Face)"
12. "Diplomat's Son"
13. "I Think Ur a Contra"
14. "Giving Up the Gun"
15. "Campus"
16. "Oxford Comma"

Bis

17. "Horchata"
18. "Mansard Roof"
19. "Walcott"

    Leia tudo sobre: Vampire Weekend

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG