Tom Zé agradece à paciência do público em SP

Cantor iniciou temporada no Teatro Fecap nesta terça

Augusto Gomes |

"Eu nunca fiz um show de duas horas. Se alguém quiser ir embora, tudo bem, eu não fico magoado. Obrigado pela paciência!". Foi o que disse Tom Zé a certa altura do primeiro show de sua temporada no Teatro Fecap, em São Paulo. Mas as duas horas não espantaram ninguém. Pelo contrário: o público até pediu bis.

Quem pareceu cansado, no entanto, foi o próprio Tom Zé. No último quarto da performance, deixou que o restante da banda cantasse algumas músicas, e também cortou uma das canções do roteiro. Mas isso foi apenas no final. Até lá, a inspiração, o ânimo e o humor estavam os mesmos de sempre. Impressionantes para alguém de 72 anos.

Fotoshow: veja imagens do show de gravação do DVD e CD

O show, intitulado "Retrospectiva: Espinha Dorsal da Carreira", é exatamente o que seu nome propõe. O roteiro incluiu músicas de todas as fases da carreira do músico, desde o seu disco de estreia ( Tom Zé , 1968) até o mais recente ( Estudando a Bossa , 2008). A série de apresentações dará origem a um DVD e a um CD ao vivo.

Tom Zé não cantava algumas dessas faixas há décadas. Houve surpresas, como "Menina Jesus" (1978) e "Neto" (1990), junto com clássicos de seu repertório, caso de "São São Paulo" (1968) e "Tô" (1976). Um roteiro impecável, cujo único defeito foi deixar muita coisa de fora. Duas horas de show, no final das contas, são poucas para abarcar uma carreira como a dele.

Algumas músicas, porém, ainda precisam de ajustes. Tom Zé esqueceu as letras em dois ou três momentos. Em outros, a banda se atrapalhou. Isso prejudicou principalmente duas canções que poderiam ser os pontos altos da noite (de certa forma, ainda foram, mesmo com os problemas): "Se o Caso É Chorar" (1972) e "Todos os Olhos" (1973).

Ainda há tempo para consertos. A temporada de Tom Zé no Teatro Fecap (Avenida Liberdade, 532, Liberdade) vai até sexta-feira (07), com ingressos a R$ 20. Na quarta (05) e na quinta (06), as apresentações serão gravadas para o DVD e o CD ao vivo.

    Leia tudo sobre: tom zé

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG