The Strokes toca para mais de 35 mil em Buenos Aires

Nova-iorquinos foram atração do Personal Fest, que teve ainda Beady Eye e Goldfrapp

EFE |

Getty Images
Julian Casablancas, vocalista do grupo The Strokes, em foto de arquivo
A banda nova-iorquina The Strokes liderou em Buenos Aires a primeira noite do festival Personal Fest 2011, que também teve o brilho dos britânicos Goldfrapp e Beady Eye, formada por ex-membros do Oasis. Os três se apresentam neste sábado (05) em um festival em São Paulo.

Mais de 35 mil pessoas puderam curtir os 27 artistas da noite nos quatro palcos do evento, sem se importar com as chuvas que caíram na capital argentina ao longo do dia.

Com a música "New York City Cops", os Strokes abriram o show na noite de sexta-feira e atraíram os últimos atrasados ao palco principal para a banda mais aguardada do primeiro dia de evento.

O grupo liderado por Julian Casablancas continuou com "Machu Picchu", música extraída de seu último álbum, "Angles", do qual também tocaram "You're So Right", "Gratisfaction" e "Under Cover of Darkness".

Usando óculos escuros o tempo todo, Casablancas conquistava o público portenho com seus comentários entre cada música. "My spanish is terrible, pero es una noche muy linda" (Meu espanhol é terrível, mas é uma noite muito linda), exclamou o vocalista, antes de iniciar "You Only Live Once".

Seguiram "Reptilia" e "Juicebox" antes de um intervalo. Após alguns minutos fora do palco, os Strokes voltaram com "Hard to Explain" e "Take It or Leave It", e um último elogio ao público: "Vocês são geniais, é impressionante!". Fogos de artifício e uma nuvem de papéis coloridos, fim de show.

Antes dos nova-iorquinos tocou Beady Eye, que deu os primeiros acordes justo durante o auge da chuva. Mas a água deu uma trégua e o que imperou no Personal Fest foi o rock britânico do grupo, formado por integrantes do antigo Oasis, que se separou em 2009.

A também banda britânica Goldfrapp, de eletrônica, ofereceu um espetáculo marcado por efeitos especiais, incluindo trechos de videoarte. "Acho que vocês conhecem essa música", disse a vocalista Alison Goldfrapp ao introduzir o sucesso "Ooh la la". Outro som que envolveu o público foi "Strict Machine".

Entre outros destaques da noite, brilharam Broken Social Scene, White Lies, Toro y Moi e Supervielle, que misturou sons eletrônicos com tango.

O Personal Fest 2011 termina neste sábado com as atuações de Sonic Youth, INXS, Calle 13, The Kills e Mala Rodríguez. Quanto à música argentina, os argentinos Massacre e Airbag completam a noite.

    Leia tudo sobre: personal feststrokesmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG