Tears For Fears encerra turnê brasileira com clássicos dos anos 80

Banda esgotou ingressos de apresentação extra no Credicard Hall, em São Paulo

Larissa Drumond, especial para o iG |

AE
Curt Smith, do Tears for Fears
Após uma turnê de quase dois meses pela América Latina, o duo inglês Tears For Fears pode voltar à terra natal com a sensação de missão cumprida. Comemorando os 30 anos de carreira – e de grandes hits que ainda hoje são tocados nas rádios –, Roland Orzabal e Curt Smith lotaram o Credicard Hall, em São Paulo, na noite da última sexta-feira (14). O desejo de assistir, ao vivo, a clássicos como “Shout”, “Head Over Heels” e “Sowing The Seeds Of Love” fez o público esgotar os ingressos do show de 6 de outubro e da apresentação extra, ambos na capital paulista – o roteiro brasileiro ainda incluía Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília e Belo Horizonte.

Ainda com as luzes apagadas, alguns membros da equipe da banda perambulavam pelo palco com copos de cerveja na mão, matando os fãs – a maioria na faixa dos 40 anos – de ansiedade. Minutos depois, por volta das 21h30, um jovem de cabeça raspada se dirigiu à frente do tablado, apanhou um violão, deu os primeiros acordes e soltou a voz. Assim, de repente. Ninguém sabia de quem se tratava e as músicas eram desconhecidas, mas a performance intimista do backing vocal canadense Michael Wainwright, que faz a abertura para o Tears For Fears desde 2009, foi o suficiente para a plateia acabar com o burburinho e prestar atenção. Não acabou por aí: no final, ele surpreendeu ao pintar o rosto de branco e vermelho, como um palhaço.

Projeções abstratas no telão e trilha sonora digna de ficção científica indicavam a entrada da banda com 15 minutos de atraso – cadê a pontualidade britânica? Logo no início, os fãs foram ao delírio com “Everybody Wants To Rule The World”, o que acabou dando espaço para a menos famosa “Secret World”, do álbum mais recente “Everybody Loves a Happy Ending”, lançado em 2004.

AE
Roland Orzabal, do Tears for Fears
Depois de “Sowing The Seeds Of Love”, a terceira canção da noite, uma surpresa: o vocalista e guitarrista Roland Orzabal, que ainda preserva a típica cabeleira cacheada, faz o primeiro contato com o público num português quase perfeito. “Boa noite. Estamos felizes por estarmos de volta. Estávamos aqui há algumas semanas e foi fantástico”. Citando os países por onde passaram, foi inevitável uma chuva de vaias com a menção da rival Argentina. Bem humorado, ele respondeu com um provocativo “Lo siento” (“Desculpe”, em espanhol).

Mesmo mesclando composições nem tão conhecidas, o clima nostálgico dos anos 80 reinou. Quem foi atrás de sucessos como “Change”, “Mad World”, “Advice For The Young At Heart”, “Head Over Heels” e “Pale Shelter” comemorou – e saiu ainda mais satisfeito com a versão lenta e romântica de “Billie Jean”, de Michael Jackson. O bis ficou por conta de “Shout”, cujos versos foram berrados em uníssono, e a aguardadíssima “Woman In Chains”, que traz Oleta Adams na gravação original. A pergunta que não queria calar: quem comandaria a parte feminina do dueto? E, mais uma vez, Michael Wainwright roubou a cena com agudos impecáveis e um alcance vocal de dar inveja a muito frontman.

Aliás, sintonia é o que não faltou na última apresentação da turnê latina, tanto entre os músicos quanto com os fãs. Após três décadas de estrada, os ingleses mostraram que continuam em plena forma e sabem embalar um show de duas horas com carisma, talento e propriedade.

“Nós vamos para casa amanhã”, anunciou o vocalista e baixista Curt Smith, que preferiu não soltar nenhuma palavra em português para não decepcionar. “Eu não sou tão bom em línguas como o Roland”, acrescentou, arrancando risos. Mas como os brasileiros adoram um agrado, principalmente se for relacionado a futebol, bastou que ele vestisse uma camisa azul da Seleção para conquistar o público de vez. Na passagem pelo País, o Tears For Fears conseguiu estreitar os laços com os fãs – e, por que não dizer, semear o amor.

Veja abaixo a lista de músicas:

“Everybody Wants To Rule The World”
“Secret World”
“Sowing The Seeds Of Love”
“Change”
“Call Me Mellow”
“Everybody Loves a Happy Ending”
“Mad World”
“Memories Fade”
“Closest Thing To Heaven”
“Falling Down”
“Advice For The Young At Heart”
“Floating Down The River”
“Billie Jean” (cover do Michael Jackson)
“Badman’s Song”
“Pale Shelter”
“Break It Down Again”
“Head Over Heels”

Bis:
“Woman In Chains”
“Shout”

    Leia tudo sobre: Tears for FearsShows

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG