Taylor Swift e Beyoncé protagonizam o Grammy 2010

As duas cantoras venceram os principais prêmios da noite, marcada por numeras apresentações

iG São Paulo |

Deu a lógica. Taylor Swift e Beyoncé, as duas campeãs de indicações da 52ª edição do Grammy, dominaram a festa da indústria fonográfica mundial e ganharam os prêmios mais importantes da noite deste domingo no Staples Center, em Los Angeles. Líder de vendas nos Estados Unidos em 2009, a jovem Swift, 20 anos, ganhou o gramofone dourado de Álbum do Ano e Melhor Álbum Country por Fearless , além de outros dois prêmios. "Sinto que estou aqui aceitando um sonho impossível", disse ela logo que subiu ao palco, no início da noite. "Espero que vocês saibam o quanto isso significa para mim. Vamos levar isso de volta para Nashville", garantiu mais tarde, se referindo ao templo norte-americano da música country.

Já Beyoncé ¿ que desembarca esta semana no Brasil ¿ levou para casa seis estatuetas, entre elas Música do Ano, por "Single Ladies (Put a Ring On It)", e Melhor Performance Pop Feminina, por "Halo", total recorde para uma mulher em apenas uma edição do Grammy. O grupo Kings of Leon, por sua vez, surpreendeu ao derrotar as duas favoritas, além de Lady Gaga e Black Eyed Peas, e ganhou o Grammy de Gravação do Ano ¿ entregue ao intérprete e produtores de uma música ¿ por "Use Somebody".

Getty Images

Beyoncé segura o Grammy de melhor interpretação pop feminina pela música "Halo"

Como a maior parte das centenas de prêmios foi entregue antes da festa ir ao ar, a cerimônia de três horas e meia serviu para o público assistir de casa diversos números musicais. Com um vestido em forma de coração prateado, Lady Gaga abriu a noite cantando "Poker Face" com aquelas fabulosas coreografias típicas de premiações norte-americanas, repletas de dançarinos. Pouco depois, um ator anunciou que ia dar um jeito nessa cantora e suas "músicas pop controladoras da mente" e um grupo a jogou dentro de um incinerador de lixo. A surpresa foi que ela surgiu em seguida, com o rosto chamuscado, em um dueto com Elton John, cada um no seu piano. O encontro rendeu um belo medley de "Your Song" ¿ sucesso do cantor ¿ e da balada "Speechless".

Pink cantou pendurada quase de cabeça para baixo, em uma espécie de móbile humano, e completamente encharcada. O Black Eyed Peas passou pelo palco fazendo uma apresentação apagada de "Imma Be", com inspiração futurista na coreografia e figurino. Will.i.am usava uma máscara estranhíssima, mas foi só ela sair de cena que o grupo atacou com o hit "I Gotta Feeling", e aí a coisa pegou fogo. Já o Green Day ¿ vencedor do Grammy de melhor álbum de rock ¿ fez uma propaganda de si mesmo ao tocar com o elenco do musical "American Idiot", inspirado no disco homônimo da banda, que estreia na Broadway em março.

Ao lado de muitos convidados, o ator (e também cantor) Jammie Foxx levou para o palco os rappers T-Pain, Doug E. Fresh e até o guitarrista Slash. Muito emocionada, Taylor Swift dividiu sua apresentação com a veterana Stevie Nicks, do Fleetwood Mac: as duas cantaram "Rhiannon" e o hit "You Belong to Me". Bastante longa, a festa ainda teve Dave Matthews Band, Maxwell, Roberta Flack e o trio Drake, Eminem e Lil Wayne dividindo espaço com o recuperado Travis Barker, do Blink-182. Sem contar Beyoncé, sempre ela, com um medley de "If I Were a Boy" com "I Oughta Know", de Alanis Morissette (a versão censurada, sem os palavrões da letra).

Um dos momentos mais esperados da noite foi a entrega do Grammy póstumo pelo conjunto da obra a Michael Jackson. A homenagem foi apresentada por Lionel Ritchie, que introduziu a música "Earth Song", libelo ecológico composto por Jackson. "Michael nos desafiou a acreditar que podemos lutar por um mundo melhor", disse ele. A tão alardeada exibição de um vídeo em 3D serviu apenas para os presentes no Staples Center, arena que sete meses antes sediou o funeral com corpo presente do astro.

AP

Paris e Prince Jackson, filhos do astro Michael Jackson, recebem prêmio em memória do pai

Usando aqueles conhecidos óculos 3D de papel, as celebridades viram um clipe que celebrava a natureza, através de cenas de uma menina correndo pela floresta e de animais selvagens, inclusive Shamu, a baleia-orca do filme "Free Willy", para o qual Michael compôs uma música. A voz do rei do pop foi acompanhada por cinco convidados: Celine Dion, Jennifer Hudson, Smokey Robinson, Carrie Underwood e Usher.

O público aplaudiu de pé a homenagem, mas o fôlego mesmo ficou por conta de Prince e Paris Jackson, os filhos mais velhos de Michael, com 12 e 11 anos respectivamente. Os dois receberam o gramofone dourado e agradeceram o apoio dos fãs. "Estamos orgulhosos de aceitar esse prêmio em nome de nosso pai", disse Prince. "Em todas suas canções, a mensagem era simples: amor. Vamos continuar a divulgar essa ideia." "Amamos você, papai", completou Paris.

A premiação também serviu como palanque para a indústria fonográfica. O presidente da Academia da Música norte-americana, responsável pelo Grammy, fez um ataque velado à pirataria ao afirmar que a qualidade e criatividade da música atual estão em risco e pediu a valorização dos artistas. "Vamos fazer dessa próxima década a renascença das músicas que fazem a trilha sonora de nossas vidas", defendeu.

Os dois brasileiros na disputa saíram sem nada: Luciana Souza perdeu o prêmio de melhor álbum de jazz vocal para Kurt Elling e o trompetista carioca Claudio Roditi ficou sem o Grammy de melhor álbum de jazz latino, entregue a Bebo e Chucho Valdés.

Conheça abaixo os vencedores dos principais prêmios do Grammy 2010:

Álbum do Ano:  Taylor Swift, Fearless
Música do Ano: Beyoncé, "Single Ladies (Put a Ring On It)"
Gravação do Ano: Kings of Leon, "Use Somebody"
Artista Revelação: Zac Brown Band
Melhor Álbum de Rock: Green Day, 21st Century Breakdown
Melhor Música de Rock: Kings of Leon, "Use Somebody"
Melhor Performance Rock Solo: Bruce Springsteen, "Working on a Dream"
Melhor Performance Rock de Grupo: Kings of Leon, "Use Somebody"
Melhor Performance de Hard Rock: AC/DC, "War Machine"
Melhor Música Dance: Lady Gaga, "Poker Face"
Melhor Álbum Dance: Lady Gaga, The Fame
Melhor Álbum Pop: Black Eyed Peas, The E.N.D.
Melhor Performance Pop Feminina: Beyoncé, "Halo"
Melhor Performance Pop Masculina: Jazon Mraz, "Make It Mine"
Melhor Performance Pop de Grupo: Black Eyed Peas, "I Gotta Feeling"
Melhor Performance R&B Feminina: Beyoncé, "Single Ladies (Put a Ring On It)"
Melhor Performance R&B Masculina: Maxwell, "Pretty Wings"
Melhor Performance Rap Solo:   Jay-Z, "D.O.A."
Melhor Performance Rap Coletiva: Eminem, Dr. Dre e 50 Cent, "Crack a Bottle"
Melhor Colaboração de Rap: Jay-Z, "Run This Town", com Rihanna e Kanye West
Melhor Álbum Rap: Eminem, Relapse
Melhor Álbum Country: Taylor Swift, Fearless
Melhor Álbum de Música Alternativa: Phoenix, Wolfgang Amadeus Phoenix

    Leia tudo sobre: beyoncégrammygrammy 2010taylor swift

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG