Susan Boyle pode cantar para Obama em 4 de julho

Casa Branca fez convite formal para cantora se apresentar no Dia da Independência dos EUA

EFE |

A cantora escocesa Susan Boyle, que conseguiu fama mundial após sua participação no concurso "Britain's Got Talent", recebeu um convite formal da Casa Branca para atuar diante do presidente americano, Barack Obama, na comemoração do dia da independência dos Estados Unidos, 4 de julho.

Segundo o irmão da cantora, John Boyle, citado pelo jornal britânico "Daily Mirror", Susan ficou encantada com o convite e "espera ansiosamente por esse momento".

Não é a primeira vez que o Executivo americano mostra interesse pela cantora, que já foi convidada a uma recepção em Washington em maio, à qual não compareceu por problemas de agenda.

John Boyle confirmou também que o famoso compositor britânico Andrew Lloyd Webber, autor de musicais como "O Fantasma da Ópera" e "Evita", manifestou seu interesse em trabalhar com Susan.

A fama atingida por Boyle nas sete semanas de concurso tem também seu lado negativo. A pressão midiática a levou para uma clínica psiquiátrica, onde foi internada no domingo passado com sintomas de "esgotamento e cansaço emocional".

Boyle, que perdeu a final de "Britain's Got Talent" para o grupo de dançarinos Diversity, pode permanecer internada por mais algumas semanas.

Por enquanto, ainda não se sabe se a intérprete - que ficou conhecida após sua interpretação de "I Dreamed a Dream", do musical "Os Miseráveis" - será capaz de participar da turnê que todos os participantes do programa começarão no próximo dia 12 em Birmingham (Inglaterra).

Segundo o médico Chris Thompson, o tratamento ao qual Boyle está sendo submetida dura, em média, três semanas.

    Leia tudo sobre: susan boyle

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG