amp; The Jicks BR Real Emotional Trash - Música - iG" /

Stephen Malkmus amp; The Jicks BR Real Emotional Trash

Katia Abreu |

Por Katia Abreu

Em seu quarto álbum solo, Stephen Malkmus promove um retorno ao rock clássico dos anos 70, com guitarras psicodélicas solando por toda a parte, ao mesmo tempo em que incorpora a isso as distorções características dos anos 90. Nenhuma novidade, se lembrarmos que Jack White já fez isso com o White Stripes ¿ mas a bateria medíocre de sua parceira Meg deixava muito a desejar. Já a base ritmíca em que Malkumus destila seus solos é muito mais bem armada por Janet Weiss (ex-Sleater-Kinney) e isso faz muita diferença.

Dragonfly Pie abre o disco tensa cruzando psicodelia à Led Zeppelin e distorções à Sonic Youth, e, improvável, respira teclas suaves no refrão. Depois, em Hopscotch Willie, Malkumus nos remete a The Doors sem soar chato. Altera nossa percepção de tempo nos 10 minutos da épica faixa título, que, bem conduzidos, não sentimos passar. Em Elmo Delmo, visita o Greatful Dead, sem ser anacrônico. E ainda consegue, no meio disso tudo, espaço para a pop Gardênia.

Real Emotional Trash é como o ápice do aprendizado musical de uma geração que sempre desprezou a técnica em favor do sentimento: acompanhado pelos Jicks ¿Joanna Bolme (baixo), o Mike Clark (guitarra, teclados e sintetizadores), além da já citada baterista ¿ o ex-líder do Pavement consegue casamento perfeito entre ambas e sintetiza em suas composições o que de melhor se pode tirar do rock. O lixo emocional de Malkumus traz virtuosismo, sem chatice e ironia, sem amargura. E o resultado é belo, sem ser óbvio.

    Leia tudo sobre: stephen malkmus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG