Simone e Zélia Duncan voltam a São Paulo com sua parceria

Redação iG Música |

Acordo Ortográfico

Depois de passar por uma temporada de shows como vocalista d'Os Mutantes, a cantora e compositora Zélia Duncan embarca em outra parceria ao lado da veterana Simone. A união das duas resultou no álbum Amigo é Casa - Ao Vivo , onde ambas interpretam composições de nomes importantes da música brasileira, como Caetano Veloso, Milton Nascimento e Ângela Ro Ro.

Assim que surgiram no palco, as duas cantoras foram recebidas por palmas e gritos calorosos. E com a mesma gana que parte do público exaltou ambas, a outra metade exigiu silêncio poucos segundos depois e foi prontamente atendida.

Os sorrisos trocados constantemente pelas artistas nas três primeiras canções do espetáculo entregaram o tom de comprometimento, intimidade e alegria que ditaram o ritmo do show "Amigo é Casa".

Após uma performance aplaudida da canção "Grávida", de autoria de Marina Lima e Arnaldo Antunes, Simone deixou o palco para que Zélia iniciasse seu bloco solo do espetáculo.

"A gente resolveu juntar nossos públicos para mostrar o quanto estamos felizes em cantar juntas", disse ela assim que ficou sozinha, exaltando São Paulo como um bom local para se experimentar novidades, muito por conta da relação de confiança que ambas desenvolveram com a cidade. Vale lembrar que Zélia é de Niterói e foi criada em Brasília, enquanto Simone nasceu em Salvador, mas na adolescência estudou em Santos.

Outra curiosidade revelada pela cantora foi que as quatro músicas de seu repertório sem Simone eram acidentalmente de autoria de compositores paulistas, que incluem Itamar Assumpção e Guilherme Arantes.

Nos últimos versos de "Na Próxima Encarnação", Simone retornou ao palco para cantar ao lado da amiga a música que é o cerne da parceria, "Amigo é Casa".

"Simone, São Paulo te ama!", gritou um rapaz logo que a canção acabou. Assim que a cantora agradeceu, o mesmo fã emendou, dizendo agora a Zélia que a cidade também a amava. "Ufa", suspirou a artista em alto e bom som, arrancado risos da plateia.

Logo depois foi a vez do bloco solitário de Simone, inaugurado com "Diga Lá Meu Coração", de Gonzaguinha, que ganhou uma recepção calorosa por parte do público. "Na minha parte do show quisemos resgatar músicas antigas, que talvez muitos não conheçam", explicou.

E com o refrão "Vou acabar ficando nua pra chamar sua atenção", adaptada da música de Roberto e Erasmo Carlos, Simone arrancou gritos e suspiros das presentes e retomou a parceria com Zélia Duncan.

A apresentação ainda contou com "Gatas Extraordinárias", uma homenagem à cantora Cássia Eller, e terminou com as duas mais que felizes em dividir uma parte de sua amizade com um público tão receptivo.

Compre músicas da Zélia Duncan .

Leia mais sobre Simone e Zélia Duncan .

    Leia tudo sobre: simonezélia duncan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG