Simonal foi informante do Dops, afirma jornal

Matéria publicada no jornal Folha de São Paulo revela documento que prova ligação do cantor

Redação iG Música |

Em matéria publicada hoje no Caderno Mais!, do jornal Folha de São Paulo, o cantor Wilson Simonal foi retratado novamente como informante do Dops (Departamento de Ordem Política e Social), órgão de repressão do regime Militar.

De acordo com a reportagem, uma declaração formal feita em 1971 explicita a atuação do músico ao lado da polícia política, reiterada pelo processo 3.540/72, que em suas 655 folhas não deixa divergências de que Simonal era informante do órgão.

A matéria ainda conta com depoimentos do delegado Zonildo Castello Branco, que diz que Simonal não era informante do Dops, e de Raphael Viviani, ex-chefe do escritório do artista, que afirma ter sido torturado a pedido do músico.

Toda a controvérsia sobre a conexão de Simonal com o Dops voltou à tona com o lançamento do documentário "Simonal - Ninguém Sabe o Duro Que Dei", que narra a ascensão e queda do músico.

    Leia tudo sobre: wilson simonal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG