Show de Roberto Carlos em Jerusalém será filmado em 3D

Cantor se apresenta para 5 mil pessoas na Terra Santa em 7 de setembro

Augusto Gomes, iG São Paulo |

Em mais de 50 anos de carreira, Roberto Carlos cantou em alguns dos palcos mais importantes do planeta, do estádio do Maracanã, no Rio, ao Radio City Music Hall, em Nova York. Daqui a uma semana, ele incluirá mais um local à lista: Jerusalém. Em 7 de setembro, o ídolo vai se apresentar no Brechat Hasultan (em tradução aproximada, Piscina do Sultão), um anfiteatro colado à muralha da Cidade Velha.

EFE
Roberto Carlos: show em Jerusalém será visto ao vivo por 5 mil

O público esperado é de mais de 5 mil pessoas. Dessas, 1,5 mil irão do Brasil até a Terra Santa para ver o show. Os custos são bancados pela venda de pacotes e ingressos avulsos (para atrair a comunidade brasileira de 15 mil pessoas de Israel, há publicidade espalhada pelas ruas de Jerusalém e Tel Aviv) e pelo patrocínio de três empresas: Credicard, Nestlé e Rede Globo.

A emissora vai filmar a apresentação, para um especial que será exibido no dia 10 de setembro. A previsão é a de que o show também chegue aos cinemas - e em três dimensões. Como o evento também será filmado com câmeras 3D, a ideia é a de que a apresentação seja exibida na tela grande até o final do ano. Mas, a princípio, somente em eventos fechados para convidados.

O repertório é mantido em segredo. O que se sabe é que, além dos clássicos obrigatórios nos shows do Rei (principalmente os de temática religiosa, como "Jesus Cristo"), também é grande a possibilidade do cantor interpretar "Yerushalayim Shel Zahav" ("Jerusalém de Ouro"), uma das músicas mais populares de Israel.

Siga o iG Cultura no Twitter

Em entrevista ao jornal israelense Yedioth Aharonoth, Roberto Carlos afirmou que já aprendeu a interpretar a música em hebraico, mas ainda não decidiu se vai cantá-la. Segundo ele, ela pode ser substituída por outras "canções de amor" na língua.

O projeto "Emoções na Terra Santa" é a empreitada turística mais ambiciosa do cantor. Seus negócios nessa área começaram em 2005, quando aconteceu o primeiro "Emoções em Alto Mar", um cruzeiro pela costa brasileira que tem como principal atrativo um show do Rei.

As primeiras viagens aconteceram num navio para duas mil pessoas, o Costa Vitória. Agora, são no Costa Serena, com capacidade para 3,5 mil pessoas. A próxima edição do projeto acontece em fevereiro do ano que vem. Os preços variam de US$ 1,5 mil (R$ 2,3 mil) e US$ 4 mil (R$ 6,3 mil) e quase todos os pacotes já foram vendidos.

No caso do "Emoções na Terra Santa", os preços são mais salgados: de R$ 3,4 mil (R$ 5,4 mil) a US$ 14,2 mil (R$ 22,6 mil). Os pacotes incluem, além do show, passagem aérea, hospedagem e visitas a pontos turísticos como Belém, Mar Morto, Galileia e a própria Jerusalém. O investimento total da operação é estimado em R$ 30 milhões.

Roberto Carlos: muito além da música, cantor vira uma marca de sucesso

    Leia tudo sobre: Roberto Carlosmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG