Show de Jackson na Alemanha foi espionado

Polícia secreta da extinta Alemanha Oriental, a Stasi, teve um arquivo sobre Michael Jackson

EFE |

A Polícia secreta da extinta Alemanha Oriental, a Stasi, teve um arquivo sobre Michael Jackson e espionou o show que o "rei do pop" fez próximo ao Muro de Berlim, em 19 de junho de 1988, no lado ocidental.

A autoridade que custodia as atas da Stasi informou hoje da existência dessas atas, segundo informações contidas na edição de hoje do popular jornal "Bild".

O meio de comunicação informou que as autoridades comunistas temiam que os jovens do setor da Alemanha Oriental tentassem escapar do Portão de Brandeburgo para assistir à apresentação que ocorreria do outro lado do muro.

A Stasi considerava que podia haver distúrbios e que os jovens buscariam o "confronto direto" com a Polícia da RDA, afirma o "Bild", que faz referência a relatórios da corporação policial de maio de 1988.

Para neutralizar o que era considerado uma "provocação política", os agentes pensaram em deslocar os jovens para outro lugar, onde em vez do show se transmitiria um vídeo com outra atuação de Michael.

O despiste não chegou a acontecer, e, no lugar dele, a Polícia optou pela mera repressão dos jovens da Alemanha Oriental que tentassem se aproximar do Portão de Brandeburgo.

Segundo informações divulgadas na época pelas televisões públicas ocidentais "ARD" e "ZDF", o show do cantor reuniu milhares de pessoas na zona proibida, no setor oriental, e nas ruas adjacentes.

Agentes da Stasi e membros da Polícia vestidos de civil se misturaram entre esses grupos e impediram o trabalho dos jornalistas, que pretendiam fazer imagens dos jovens.

    Leia tudo sobre: michael jacksonmichael jackson morte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG