Se estivesse vivo, Cartola faria 100 anos neste sábado

Redação iG Música |

Acordo Ortográfico

Se estivesse vivo, Angenor de Oliveira - ou simplesmente Cartola - completaria 100 anos neste sábado. Nascido em 11 de outubro de 1908, o compositor é responsável por alguns dos maiores clássicos da música popular brasileira.

Entre suas principais obras estão "As Rosas Não Falam", "Acontece", "O Mundo É Um Moinho", "Alvorada", "O Sol Nascerá", "Peito Vazio", "Cordas de Aço", "Quem Me Vê Sorrindo", "Alegria" e "Disfarça E Chora", entre outras.

Ouça os maiores clássicos de Cartola nas vozes de Beth Carvalho, Fernando Rocha e Claudia Telles

Seu nome sempre esteve ligado à Estação Primeira de Mangueira, escola de samba da qual Cartola foi um dos fundadores. Diz a lenda que foi ele quem escolheu as famosas cores verde e rosa para a agremiação.

O apelido Cartola veio da época em que ele era operário da construção civil. Para proteger seus cabelos da poeira, ele costumava usar um chapéu. Seus colegas começaram então a chamá-lo de Cartola, e o nome o acompanhou para o resto da vida.

Apesar de compor desde a década de 1920, só alcançou reconhecimento no final dos anos 1960. Seu primeiro álbum saiu em 1974. Gravou então mais três discos (o segundo, considerado sua obra-prima), antes de morrer em 1980, vítima de câncer.

Leia mais sobre Cartola

    Leia tudo sobre: cartola

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG