Festival deve acontecer em setembro do ano que vem, na zona oeste da cidade

As autoridades do Rio de Janeiro, que organizou as três primeiras edições do Rock in Rio (1985, 1991 e 2001), pretendem negociar o retorno do festival a cidade no próximo ano. Rio de Janeiro, 19 jul (EFE).- As autoridades do Rio de Janeiro, que organizou as três primeiras edições do Rock in Rio (1985, 1991 e 2001), pretendem negociar o retorno do festival a cidade no próximo ano.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, se reunirá com o empresário Roberto Medina, proprietário dos direitos e organizador do festival, no dia 9 de agosto para negociar o retorno do Rock in Rio à cidade, disse hoje à Agência Efe uma fonte da assessoria de imprensa da Prefeitura. "O único concreto até agora é a reunião que o prefeito terá com Medina e o grande interesse do Rio de Janeiro de organizar o Rock in Rio 2011", disse o assessor.

Apesar das autoridades ainda não confirmarem o retorno do festival, há indicações de que o festival será realizado em setembro do próximo ano em um terreno que a Prefeitura pretende expropriar na zona oeste da cidade. O terreno será transformado no Parque do Atleta, um local próximo à Vila Olímpica no qual serão realizados espetáculos e eventos durante os Jogos Olímpicos que o Rio de Janeiro organizará em 2016.

Até o ano passado, Medina tinha previsto o retorno do festival ao Rio de Janeiro em 2014, para que coincidisse com a Copa do Mundo no Brasil. O plano do empresário era organizar o festival em 2014 tanto no Rio de Janeiro como em Lisboa e Madri, cidades europeias que se transformaram na sede do evento nos últimos anos.

Após estrear no Rio de Janeiro, o festival se transferiu para Lisboa, onde foi realizado em 2004, 2006, 2008 e 2010, e para Madri, com edições em 2008 e 2010. Em sua última edição no Rio de Janeiro, em 2001, o festival teve como atrações bandas como R.E.M., Foo Fighters, Guns N'Roses, Neil Young, Oasis e Rede Hot Chilli Peppers. Na edição inaugural as maiores atrações foram Queen, Rod Stewart, AC/DC, Yes, The B-52's, Prince e Joe Cocker.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.