Quatro álbuns de Maysa são relançados em CD

Trabalhos inéditos em CD pertencem ao acervo da RGE

Agência Estado |

A minissérie "Maysa - Quando Fala o Coração", que terminou sexta-feira na TV Globo, dividiu opiniões, criticada, entre outros motivos, por retratar a cantora com superficialidade. Controvérsias à parte, o programa foi sucesso de audiência e despertou no público o desejo de ouvir e ler mais sobre Maysa.

A procura por seus discos em vinil (e mesmo os lançados em CD) aumentou nas lojas de São Paulo, bem como pelos livros sobre ela. Também serviu de estímulo para as gravadoras relançarem outros de seus discos. Quatro deles saem agora pela primeira vez em CD, via Som Livre, que também lançou uma bem cuidada compilação com dois discos com a trilha sonora da série.

A Sony também aproveitou para reeditar o ótimo Barquinho (1961), uma compilação da série Maxximum e Maysa (1966), que tem "Tristeza" (Haroldo Lobo/Niltinho), "Ne Me Quitte Pas" (Jacques Brel), "Morrer de Amor" (Oscar Castro Neves/Luvercy Fiorini) e a "Fantasia de Trombones" ¿ que mescla "Demais" (Tom Jobim/Aloysio de Oliveira), "Meu Mundo Caiu" (Maysa) e "Preciso Aprender a Ser Só" (Marcos Valle/Paulo Sérgio Valle) ¿, utilizada como tema de abertura da minissérie.

Os quatro inéditos em CD pertencem ao acervo da RGE, gravadora pela qual Maysa lançou a maioria de seus discos. O pesquisador Rodrigo Faour, responsável pelos relançamentos destes quatro CDs da RGE, além de outros projetos anteriores envolvendo Maysa, diz que está negociando com a Universal para reeditar Ando Só Numa Multidão de Amores (1970), lançado em CD em 1990 e fora de catálogo desde então.

Outros que saíram de circulação foram os volumes 2, 3 e 4 da série Convite para Ouvir Maysa (RGE/Som Livre). Continuam à venda o primeiro, numa edição conjunta com Maysa (1957), o da Elenco e Canção do Amor Mais Triste . O derradeiro álbum homônimo da cantora lançado pelo selo Evento/EMI em 1974 também virou raridade.

Além de faixas em compactos espalhadas pelo mundo e não incluídas nos LPs, falta a Sony/BMG se interessar pelo raro e belo Maysa Sings Songs Before Dawn , álbum de 1961 gravado pela Columbia nos Estados Unidos, só lançado lá e em alguns países da América do Sul - nunca teve uma edição brasileira.

    Leia tudo sobre: maysa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG