Privada que pertenceu a John Lennon é leiloada por R$ 25,7 mil

Álbum gravado em parceria com Yoko Ono e gaita também foram leiloados

BBC Brasil |

selo

Um vaso sanitário que pertenceu a John Lennon foi leiloado na noite do sábado por 9.500 libras (cerca de R$ 25.750) em Liverpool, na Grã-Bretanha. O vaso de porcelana foi usado pelo ex-Beatle durante os três anos em que ele viveu em Tittenhurst Park, no condado de Berkshire (centro-sul da Grã-Bretanha), entre 1969 e 1972.

Lennon havia dado a privada ao pedreiro John Hancock, após ele instalar um novo vaso em sua casa, sugerindo a ele que o usasse como "um vaso para plantas". Antes do leilão, esperava-se que o vaso sanitário fosse vendido por cerca de mil libras (R$ 2.710).

A privada havia sido guardada na garagem de Hancock por quase 40 anos, até sua morte recentemente.

Álbum raro

Outros itens leiloados no sábado no Paul McCartney Auditorium, em Liverpool, incluem um dos mais raros discos de Lennon.

Uma cópia do álbum Two Virgins , gravado em mono em parceria com Yoko Ono, foi vendido por 2.500 libras (R$ 6.775). O álbum, lançado em novembro de 1968, ficou famoso por ter sido vendido dentro de um saco de papel marrom para cobrir a polêmica capa que mostrava Lennon e Yoko nus.

Uma gaita que pertenceu ao filho de Lennon, Julian, também foi vendida por 2.500 mil libras. Lennon também havia dado a gaita a Hancock, dizendo que o filho pequeno o deixava louco tocando-a o tempo todo pela casa.

    Leia tudo sobre: John LennonThe Beatles

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG