Primeiro show da turnê do Pearl Jam tem clássicos, covers e 'olê olê olê'

Banda tocou 26 músicas por mais de duas horas no estádio do Morumbi, em São Paulo

Augusto Gomes, iG São Paulo |

O Pearl Jam fez, nesta quinta-feira (3), o primeiro dos cinco shows de sua turnê brasileira. A apresentação aconteceu em São Paulo, diante de um estádio do Morumbi longe de sua lotação total. A pista, por exemplo, só estava cheia da metade para a frente. Nas cadeiras e principalmente arquibancadas, os espaços vazios eram ainda maiores. No show desta sexta, no entanto, o cenário deve ser bem diferente, já que os ingressos estão esgotados.

Siga o iG Cultura no Twitter

A apresentação começou às 21h10, 25 minutos depois do horário previsto. Ainda assim, um pouco cedo para os padrões de boa parte do público paulistano, como a grande quantidade de pessoas que entravam no estádio quando o show já havia passado da sexta música provou. É que o Pearl Jam costuma tocar por mais tempo que a maioria das bandas, daí a necessidade de começar um pouco mais cedo.

AE
Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam
O show desta quinta teve mais de duas horas de duração e um total de 26 músicas. O grupo iniciou a apresentação de modo morno, com a climática "Release". Mas bastou tocar canções como "Why Go" e "Animal" para esquentar a plateia. Mas o público só foi conquistado na sétima música: "Even Flow", uma das faixas do disco de estreia da banda, "Ten", de 1991. Claramente, o álbum do Pearl Jam favorito do público brasileiro.

Veja também: Assista a dez clipes do Pearl Jam e vote no seu favorito

Nessa hora, o vocalista Eddie Vedder, que havia iniciado a apresentação de forma lacônica, já estava conversando com a plateia em bom português. "Boa noite! Oi galera", disse. Depois, lendo um papel, falou: "Estamos felizes por estar em São Paulo. Obrigado por nos chamar de volta". Mas isso não foi nada perto do que aconteceu um pouco depois: ao ouvir um "olê, olê olê olê" do público, Vedder não só cantou junto como acompanhou na guitarra.

A apresentação então continuou, alternando músicas novas ("Olé") com sucessos antigos (as ótimas "Daughter", "Do the Evolution" e "Down", esta com um fantástico solo do guitarrista Mike McCready). Aí, após tocar "Porch" (outra faixa de seu disco de estreia), Vedder e companhia deixaram o palco. Mas o bis veio logo depois.

A banda foi generosa. Abriu com três baladas ("Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town", "Just Breathe" e "Come Back") e depois tocou uma cover dos Ramones, "I Believe in Miracles" (também presente na primeira passagem da banda pelo Brasil, há seis anos). Em seguida, foi a vez de seu maior sucesso, e momento em que o Morumbi inteiro cantou junto: "Alive", também do álbum "Ten".

Fim? Ainda não. Havia ainda um segundo bis. Este já começou quente, como "Comatose", e depois ainda ganhou mais força com a quase balada "Black" e as belas "Better Man" e "Rearviewmirror". Para fechar, mais uma cover: "Rockin' in the Free World", de Neil Young, outra marca registrada dos shows do Pearl Jam.

Nesta sexta, o Pearl Jam volta a tocar no Morumbi, com ingressos esgotados. Depois, segue para Rio de Janeiro (6/11, Apoteose), Curitiba (9/11, estádio do Paraná Clube) e Porto Alegre (11/11, estádio Zequinha). Não há mais entradas para a apresentação no Rio

AE
Pearl Jam, do vocalista Eddie Vedder, se apresenta em São Paulo

Veja abaixo o setlist do primeiro show do Pearl Jam em São Paulo:

"Release"
"Corduroy"
"Why Go"
"Animal"
"World Wide Suicide"
"Got Some"
"Even Flow"
"Unthought Known"
"Whipping"
"Daughter"
"Olé"
"Down"
"Save You"
"The Fixer"
"Do The Evolution"
"Porch"

Bis 1

"Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town"
"Just Breathe"
"Come Back"
"I Believe in Miracles"
"Alive"

Bis 2

"Comatose"
"Black"
"Better Man"
"Rearviewmirror"
"Rockin' in the Free World"

    Leia tudo sobre: músicapearl jamsão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG