Pianista Hank Jones morre aos 91 anos

"Decano dos pianistas de jazz" tocou com Ella Fitzgerald e participou do famoso "Parabéns a Você" com Marilyn Monroe

EFE |

O músico norte-americano Hank Jones, conhecido como "o decano dos pianistas de jazz" e admirado por seu trabalho junto a figuras como Ella Fitzgerald morreu em Nova York aos 91 anos.

Jones, famoso também por acompanhar Marilyn Monroe ao piano enquanto esta desejava um feliz aniversário cantando ao presidente John F. Kennedy em 1962, morreu no domingo em um hospital nova-iorquino onde estava internado, segundo explicou à Agência Efe o seu agente, Jean-Pierre Leduc.

AFP
Hank Jones: nos palcos até o fim da vida
O conhecido pianista, nascido no Mississipi em 1918, permanecia ainda em atividade após sete décadas nos palcos e, inclusive, tinha várias atuações previstas junto a outros músicos no final deste mês no conhecido clube Birdland de Nova York, um dos templos do jazz da cidade.

Durante quase três décadas, Jones, respeitado por seus companheiros de profissão por sua grande criatividade e versatilidade, se especializou em acompanhar grandes vozes, como Ella Fitzgerald (1917-1996), e exercitou sua paixão pela música em vários programas de rádio e televisão, embora também tenha se destacado como músico de estúdio.

Esses trabalhos lhe outorgaram um segundo plano que começou a desaparecer quando Jones completou 60 anos, época na qual começou a fazer shows com seu próprio nome nos cartazes e a liderar vários trios que conseguiram o apoio do público e da crítica nova-iorquinos, e com os quais viajou por todo o mundo.

A parti daí, uniu forças com os baixistas Ron Carter e Tony Williams, que vinham do quinteto de Miles Davis (1926-1991), para formar o chamado Great Jazz Trio em 1976, grupo que foi mudando de integrantes ao longo dos anos.

Nas últimas duas décadas, Jones aproveitou para gravar uma série de álbuns e colaborações ao vivo. Segundo seu site, apareceu em mais de 500 discos sozinho e junto às figuras mais importantes do jazz de seu tempo.

Membro de uma família de músicos do gênero, na qual se destacavam seus irmãos Thad e Elvin, Jones recebeu numerosos prêmios ao longo da carreira, inclusive cinco indicações ao Grammy. Em 2009, os organizadores da premiação lhe concederam uma estatueta em homenagem ao conjunto da obra.

    Leia tudo sobre: jazz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG