Osama bin Laden foi 'alvo' de Falcão, Asa de Águia e Caetano

No Brasil e no exterior, terrorista serviu de inspiração para rappers e até grupos de axé

iG São Paulo |

A morte de Osama bin Laden , anunciada no domingo à noite pelo presidente norte-americano Barack Obama, é o assunto mais comentado dos últimos dias. Na cultura pop, desde o 11 de setembro de 2001 o terrorista serve de inspiração para diversos músicos.

O rapper Lil' Wayne, por exemplo, cita em sua música "Hard Body" que vai pedir a bin Laden alguns mísseis para lutar contra seus inimigos. O radialista e comediante Bob Rivers canta em "Osama Got Runover by a Reindeer" que "Osama achava que nunca o acharíamos, mas até as crianças sabem que o Papai Noel vê quem foi malcriado nas montanhas do Afeganistão".

Jay-Z, que estará no próximo Rock in Rio , usou Osama e o 11 de Setembro para reafirmar seu próprio sucesso, já que seu álbum "The Blueprint" foi lançado no mesmo dia do ataque às Torres Gêmeas. Em "The Bounce", do disco seguinte, "The Blueprint 2: The Gift & The Curse", ele canta: "o rumor é que o sucesso de 'The Blueprint' não foi impedido nem por bin Laden, então o 11 de Setembro marca a era de um revolucionário Jay Guevero".

No Brasil, bin Laden também foi tema de músicas, mesmo que sem muito engajamento político. Os versos, em sua maioria, apresentam uma visão lúdica de Osama.

O grupo baiano Asa de Águia usou Osama para falar de paquera no Carnaval.

"Osama bin Laden, joga esse avião em mim, essa loura arrasa quarteirão, explode o meu coração (...) é o bem contra o mal, de um lado a guerra, do outro, Carnaval", dizem os versos de "Osama bin Laden".

O cearense Falcão canta na faixa "Osama bin Laden, Onde Você Está?", composta por Edilson Pinheiro: "Deixe de ira, pare de brigar, tá assim de mina, no meio da multidão, que afagando estão, quem por perto passar". Ouça a música abaixo.

Caetano Veloso citou Osama e a ex-secretária de Estado dos Estados Unidos em sua canção "Diferentemente", de seu mais recente, "Zii e Zie". "Diferentemente de Osama e Condoleezza, eu não acredito em Deus", fala a letra.

Já o rapper Black Alien faz uma defesa da América do Sul em "América 21" em que cita Osama e outros líderes mundiais como inimigos. "Por que a América do Sul quebra? Por que banqueiros guardam seus dinheiros em cofres em Genebra? Tony Blair, Saddam Hussein, George W. Bush, Osama bin Laden também, o demônio e seus assessores diretos", ele canta.

Veja trechos das letras:

"Hard body ... got the heart of a killer
Young God in the building 'bout to start a religion
'Bout to call Bin Laden up and order some missiles
Bring 'em straight to your block go to war with you ..." ("Hard Body", de Lil Wayne)

"Osama thought we'd never find him
But even little children know
Santa knows who's been real naughty
In those hard Afghani mountains capped with snow" ("Osama Got Runover by a Reindeer", de Bob Rivers)

"Osama Bin Laden,
onde você está?
Deixe de ira
pare de brigar
Tá assim de mina
no meio da multidão
que afagando estão
quem por perto passar" ("Osama Bin Laden, Onde Você Está?", de Falcão)

"América, século 21
Tem fogo no céu da cidade, não são fogos-de-artifício
(...)
Nossa presença não é coincidência
Pois Deus não põe ninguém aqui à toa
Demônios tão na presidência enquanto você liga a TV
Pra ver, sei lá, Rocky Balboa
Vou costurar as veias abertas da América Latina
Dividiram em três, jogaram duas na latrina
Por que a América do Sul quebra?
Por que banqueiros guardam seus dinheiros em cofres em Genebra?
Tony Blair, Saddam Hussein
George W. Bush, Osama Bin Laden também
O demônio e seus assessores diretos
Eu vim pra salvar o mundo pro meu e pros seus netos" ("América 21", de Black Alien)

    Leia tudo sobre: osama bin laden

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG