"O disco é simples, direto e emotivo", diz Noel Gallagher

Após vazar na web, "Noel Gallagher's High Flying Bird" será lançado na segunda-feira

EFE |

Sem renegar seu passado de Oasis, mas apreensivo em ocupar o centro do palco sozinho, Noel Gallagher estreia em carreira solo com o álbum "Noel Gallagher's High Flying Birds", que qualificou de "simples, direto e emotivo" em entrevista à Agência Efe.

Getty Images
Noel Gallagher
Relaxado e com forte sotaque do norte da Inglaterra, Noel Gallagher - que durante quase duas décadas foi compositor e guitarrista do Oasis -, ressurge com dez músicas novas e sem medo de fracassar. Na entrevista, o músico não ocultou seus bons presságios para o disco, que será lançado na segunda (17), na Europa, e em 8 de novembro, nos Estados Unidos. "Os fãs vão se encantar ao escutá-lo, além de poderem aprender alguma coisa sobre si mesmos. O disco soa muito simples e direto, algo bastante emotivo", disse.

Siga o iG Cultura no Twitter

A esperada estreia solo do cantor chega dois anos depois de sua saída do Oasis. O anúncio da repentina separação foi feito minutos antes de um show em Paris, depois de uma briga no camarim com o irmão Liam. Ao lado dos demais integrantes do Oasis, Liam Gallagher formou o grupo Beady Eye, que lançou seu álbum de estreia, "Different Gear, Still Speeding", em fevereiro.

Noel Gallagher, que se define como um "homem de família com muitas crianças barulhentas e um gato", considera prematuro avaliar sua nova caminhada, mas garante que encontrou uma tranquilidade mental necessária. "Sozinho você pode trabalhar em seu próprio ritmo, se preocupar somente com sua opinião e ainda pode tirar umas férias, se desejar, além de ter o controle total de todas as canções", ressaltou.

Por outro lado, seu entusiasmo não esconde o medo de se apresentar sozinho em cima de um palco. "Acho que irão me criticar mais nos shows que no disco, já que não tenho nada que dizer no palco. Não consigo me sentir à vontade no palco sozinho, não me sinto cômodo", admitiu.

Após a saída do Oasis, Noel Gallaguer esbanjou criatividade suficiente para elaborar material para dois discos. O segundo álbum deverá ser lançado em 2012. O trabalho foi gravado com Amorphous Androgynous - integrante da dupla inglesa de música eletrônica The Future Sound of London - e inclui uma seleção de temas "mais psicodélicos" que os de "High Flying Birds", que foca "mais as letras".

As dez canções que compõem esse esperado disco, produzidas por Noel e David Sardy, foram feitas nos últimos dois anos entre Londres e Los Angeles (EUA), e contam com algumas colaborações inusitadas, como a sinfônica The Crouch End Festival Chorus e a banda The Wired String.

Noel se preocupa com as vendas do novo disco, mas o mais o importante é não decepcionar os fãs. "Não ficarei contente se vender uma só cópia. Ficaria eufórico se fossem dez milhões, mas me sentirei responsável se alguém pagar pelo disco e não gostar".

Noel acrescentou que o Oasis será um assunto constante em suas entrevistas e que os críticos sempre vão comparar seu trabalho com o de seu irmão Liam à frente do Beady Eye. "Essas comparações não fazem sentido. Sei que em cada crítica do disco vão mencionar Liam e o Oasis. Isso não me importa, já que fiz parte do Oasis durante 18 anos e desfrutei cada minuto. Acho que é o melhor grupo da história", disse.

Apesar de se considerar um cara tradicional em relação às novas tecnologias, Noel adquiriu um computador pela primeira vez nesta sua nova etapa. "Antes não precisava. Se alguém quer falar comigo, que me ligue. Porém, agora tenho que estar em contato com minha família", ressaltou o cantor ao afirmar que não acha ruim essa fama que o persegue desde os tempos de Oasis.

"Aproveitei quando tinha 26 e 27 anos, estava louco, solteiro e no grupo musical mais importante da Inglaterra. Agora, que sou mais conhecido, me contento com mesas nos restaurantes e futebol de graça. Isso é genial", concluiu.

    Leia tudo sobre: noel gallagheroasis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG