Rapper foi baleado na mão no sábado durante campanha presidencial no Haiti

Wyclef Jean (esquerda) durante a campanha presidencial do candidato Michel Martelly pela presidência do Haiti
Getty Images
Wyclef Jean (esquerda) durante a campanha presidencial do candidato Michel Martelly pela presidência do Haiti
O rapper Wyclef Jean disse ao jornal The Daily Star que não percebeu de imediato que havia sido baleado no sábado, 19, no Haiti. "Saí do carro e ouvi um disparo. Não faço ideia de quem atirou e nem por que fui o alvo", disse.

O rapper, ex-candidato à presidência do Haiti, foi atingido por um tiro na mão quando fazia campanha presidencial para o amigo e também cantor Michel Martelly. O incidente aconteceu por volta das 23h na capital Porto Príncipe, no bairro Delmas.

Jean foi hospitalizado e logo depois liberado. "Wyclef está bem. Seu compromisso com seu país natal e seu povo é incomparável", disse a porta-voz do cantor, Cindy Tanenbaum, garantindo que o ferimento foi superficial e que o artista passa bem. O incidente ocorreu às vésperas do 2º turno da eleição, em que Martelly disputa a presidência contra a ex-primeira dama Mirlande Manigat.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.