Mundo do entretenimento em estado de choque

Celebridades e estrelas do entretenimento de todo o mundo estão em estado de choque

AFP |

Celebridades e estrelas do entretenimento de todo o mundo estão em estado de choque com o anúncio da morte de Michael Jackson, nesta quinta-feira, após sofrer uma parada cardíaca em sua casa, em Los Angeles.

"Estou absolutamente devastado com esta notícia", declarou o músico e produtor musical Quincy Jones à rede de televisão NBC, depois da confirmação da morte de Jackson, aos 50 anos de idade.

"Eu simplesmente estou sem palavras. O divino uniu nossas almas e permitiu que fizéssemos o que podíamos nos anos 80", acrescentou.

"Ele tinha tudo - talento, graça e profissionalismo. Perdi meu irmãozinho hoje, e parte de minha alma vai embora com ele", lamentou Jones.

O governador da Califórnia, Arnold Schwarzegger, divulgou um comunicado lamentando a perdade "uma das figuras mais influentes e icônicas da indústria da música".

Schwarzenegger disse haver "questões sérias" na vida pessoal de Jackson, mas afirmou que ele e sua mulher, Maria Shriver, se unem a "todos os californianos que expressam seu choque e sua tristeza com sua morte".

"Nossos corações estão com a família Jackson, com os filhos de Michael e com seus fãs em todo o mundo", diz o comuncado.

"Estou arrasado, muito, muito triste. Rezo para que sua alma esteja lá em cima agora", disse por sua vez Uri Geller, amigo próximo, à rede BBC.

"Ainda estou tentando acreditar que não é verdade. É surreal demais a ideia de que Michael não está mais conosco", indicou, afirmando estar "absolutamente chocado" com a morte repentina do cantor, que ensaiava para uma série de shows de retorno aos palcos.

"Michael estava em boa forma porque estava ensaiando, estava treinando para os shows", destacou.

O ator americano Jamie Foxx estava dando uma entrevista à rede de televisão Extra quando a notícia da morte de Jackson chegou. Ele disse que o cantor será para sempre lembrado como "um músico brilhante", e não pelo "circo" em que sua vida se transformou nos últimos anos.

O ciclista americano Lance Armstrong usou o Twitter para expressar sua tristeza pela morte de Michael Jackson e da atriz Farah Fawcett, que também faleceu hoje.

"Notícias terríveis sobre Michael Jackson e Farah Fawcett. Desejo o melhor para seus amigos e famílias", escreveu.

O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, David Miliband, também lamentou o falecimento do 'rei do pop' no Twitter.

"Ninguém nunca voou tão alto para depois mergulhar tão fundo. Descanse em paz, Michael", indicou.

"Do ponto de vista de um dançarino, ele foi o epítome do movimento natural e popularizou o 'moonwalk' (passo de dança em que simula andar para a frente andando para trás) no videoclipe de 'Billy Jean'. Claro, a coreografia que ele dançou em 'Thriller' ainda é apresentada, usada e reproduzida constantemente", declarou Ashley Roland, co-diretor artístico da companhia de dança americana BodyVox.

"Ele foi uma inspiração para muitos, e eu sou um deles", afirmou.

O ator mirim britânico Mark Lester, escolhido pelo cantor para ser padrinho de seus filhos, disse estar em estado de choque com a notícia, e elogiou a atuação de Jackson como pai.

"Eles são as crianças mais sensacionais - qualquer coisa que precisarem, terão a mim", disse Lester à rede MSNBC, referindo-se aos três filhos de Michael Jackson.

    Leia tudo sobre: michael jackson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG