Mötley Crüe assegura que não sente saudade do passado

Depois de passar pela América do Sul, banda americana se apresentou na Cidade do México

EFE |

Jorge Rosenberg, especial para o iG
Vince Neill, vocalista do Mötley Crüe
Os roqueiros americanos da banda Mötley Crüe, que completam este ano três décadas de carreira nos palcos, afirmaram nesta terça-feira que não sentem saudade de seu passado e que suas apresentações são cada vez "mais loucas".

"Não sinto falta de nada do passado, nossos espetáculos são cada vez maiores e mais selvagens", disse o vocalista Vince Neil em uma lacônica e breve entrevista coletiva antes do show da noite desta terça-feira na Cidade do México.

A banda conversou com os jornalistas por apenas 15 minutos e, embora seus membros tenham se mostrado simpáticos, foram pouco comunicativos.

Na entrevista, Vince Neil disse que esperam fazer uma de suas maiores apresentações em junho, mas não deu mais detalhes. "Os fãs latino-americanos também são muito loucos. Na Argentina, nenhuma das 60 mil pessoas que foram nos ver foi embora, ainda que chovesse muito", disse Neil.

Já o baixista Nikki Sixx não se lembrava do incidente que provocou no México em 2000, quando bateu em um fã em pleno show, ou pelo menos foi o que assegurou. "É certo que ele mereceria", disse.

Com 80 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo, o Mötley Crüe segue contando com uma grande quantidade de fãs e se apresenta nesta terça-feira no Palácio dos Esportes, com capacidade para 18 mil pessoas. Nos próximos dias, a banda tocará em Guadalajara e Monterrey.

    Leia tudo sobre: Mötley Crüe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG