Morte de Billie Holiday completa 50 anos

Lenda do jazz deu adeus aos fãs em Nova York há exatas cinco décadas

Redação iG Música |

Há exatamente cinco décadas, Billie Holiday morria em Nova York, aos 44 anos. A lendária cantora de jazz estava internada no Metropolitan Hospital, vítima de um colapso pulmonar e cardíaco, complicações da dependência de álcool e drogas. No momento de sua morte, estava sob custódia da polícia por posse ilegal de narcóticos, mais uma das várias prisões que enfrentou ao longo das décadas de 1940 e 1950.

Nascida Eleanora Fagan na cidade de Baltimore, Holiday roubou o nome da atriz hollywoodiana Billie Dove. Após uma infância difícil, afastada do pai, músico, vítima da pobreza e próxima da prostituição, a cantora se mudou para Nova York na adolescência e começou a se apresentar em boates, mostrando ao mundo sua voz levemente rouca.

Em pouco tempo, se firmou como uma das maiores intérpretes do jazz ao reinventar, com seu jeito, standards da música norte-americana, numa mistura de blues e swing que encanta e influencia até hoje. No auge da carreira, com status de diva, gravou versões definitivas de "God Bless the Child", "Strange Fruit", "A Foggy Day" e "No Greater Love", entre muitas outras.

No Brasil, a homenagem maior será realizada ao longo da oitava edição do festival Tudo É Jazz, em Ouro Preto, entre 18 e 20 de setembro. A programação ainda vai ser confirmada, mas a estrela será o grande destaque da festa no interior mineiro.

    Leia tudo sobre: billie holidayjazz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG