Morre o compositor libanês Mansour Rahbani

Celebridade no mundo árabe morreu aos 83 anos de idade em consequência de uma pneumonia

AFP |

O músico e compositor libanês Mansour Rahbani, uma celebridade no mundo árabe, morreu nesta terça-feira, aos 83 anos de idade em conseqüência de uma pneumonia, informou à AFP a direção do hospital onde havia sido internado.

Mansour Rahbani era irmão de Assi Rahbani, marido da diva libanesa Fairuz, para quem compuseram inúmeros poemas e canções.

Mansour e Assi, ou os "irmãos Rahbani", escreveram também várias peças musicais, entre elas "Petra" e "Biyaa el Khawatem" (O vendedor de anéis), adaptada para o cinema pelo cineasta egípcio Youssef Chahine.

Após a morte de Assi Rahbani, em 1986, Mansour continuou a compor, entre outras, "Le retour du Phénix", O retorno do Fênix - numa tradução literal -, que está sendo apresentada atualmente no Líbano.

Os irmãos Rahbani se inspiraram muito em temas sobre a vida da cidade, amor e patriotismo.

Sua fama ultrapassou as fronteiras do mundo árabe ganhando os Estados Unidos. Em 1971, se apresentaram no Carnegie Hall de Nova York que teve lotação esgotada.

Para o poeta e jornalista Akl Awit, "Assi e Mansour adaptaram a música árabe e libanesa ao mundo moderno".

Os irmãos Rahbani tiveram uma infância pobre antes de conhecer a glória. O pai tocava oud, um instrumento de música tradicional árabe, em cafés, para atender as necessidades da família, segundo biografia escrita sobre os Irmãos Rahbani pelo poeta libanês Henri Zougheib.

    Leia tudo sobre: música

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG