Morre no Rio a cantora Carminha Mascarenhas

Pertencente aos áureos tempos da Rádio Nacional, a artista tinha 81 anos e estava internada desde o dia 10

AE |

Agência O Globo
A cantora Carminha Mascarenhas, em 1955
Uma das cantoras dos áureos tempos da Rádio Nacional, Carminha Mascarenhas, de 81 anos, morreu ontem no Hospital Federal Cardoso Fontes, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio.

Segundo a assessoria do hospital, Carminha deu entrada no setor de emergência no último dia 10 e morreu às 6h de ontem. A pedido da família, o motivo da morte não pode ser divulgado.

Nascida em Minas, mudou-se com a família para São Paulo quando tinha ainda poucos meses de idade e, mais tarde, foi morar em Poços de Caldas, onde se formou professora primária. Começou a cantar no coral da Igreja Matriz de Poços de Caldas, destacando-se pela voz de contralto.

Siga o iG Cultura no Twitter

Acompanhada pelo pai e pelo tio ao violão, começou a se interessar pela música popular. Era casada com o pianista Raul Mascarenhas, com quem teve um filho, o saxofonista Raul Mascarenhas Jr, que foi casado com a atriz Cissa Guimarães e também com a cantora Fafá de Belém, casamento do qual nasceu Mariana, também cantora.

O corpo de Carminha foi velado ontem, no Retiro dos Artistas, onde morava, e o sepultamento aconteceu hoje, às 10h, no Cemitério Pechincha, em Jacarepaguá.

    Leia tudo sobre: carminha mascarenhasmúsicarádio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG