Morre aos 69 anos o músico Clarence Clemons

Saxofonista ficou famoso por acompanhar o roqueiro Bruce Springsteen

EFE |

Getty Images
Clarence Clemons no palco com Bruce Springsteen
O saxofonista americano Clarence Clemons, membro da E Street Band, o grupo que acompanha Bruce Springsteen, morreu neste sábado à noite aos 69 anos em um hospital da Flórida por conta das complicações decorrentes do derrame cerebral que sofreu no último dia 12 .

A morte de Clarence foi anunciada "com arrasadora tristeza" no site oficial de Springsteen aos amigos e fãs da E Street Band. O saxofonista, inseparável companheiro dp roqueiro durante quase quatro décadas, sofreu um derrame cerebral na semana passada que causou paralisia no lado esquerdo do seu corpo e o obrigou a passar por duas operações.

A notícia causou grande inquietação entre os admiradores de Springsteen, já que Clemons, conhecido como "Big Man" por seu porte físico, era uma peça fundamental da E Street. Durante os últimos dias, sucederam-se mensagens de apoio ao músico.

"Clarence viveu uma vida maravilhosa", escreveu o roqueiro em seu site neste domingo, em uma mensagem na qual ressaltou a entrega de seu amigo e companheiro à música. "Ele amava o saxofone e nossos fãs e dava tudo cada noite que pisava no palco", escreveu o Boss, que considerou "imensurável" a morte de Clemons, ao qual se referiu como seu "grande amigo" e "companheiro".

Nascido em 11 de janeiro de 1942 em Norfolk (Virgínia), Clarence Clemons se uniu à E Street Band em 1972 e desde então participou da gravação de 12 álbuns de Springsteen e de inúmeras turnês por todo o mundo. Além de colaborar com outros artistas, Clemons lançou vários álbuns solo e participou do filme "New York New York" (1977), de Martin Scorsese.

    Leia tudo sobre: Clarence ClemonsBruce Springsteen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG