Milton Nascimento conquista plateia de Bangu

Com quase uma hora de atraso, Milton subiu ao palco na Praça da Guilherme

Fred Leal |

Com quase uma hora de atraso, Milton Nascimento subiu ao palco montado na Praça da Guilherme, em Bangu, para dar início a mais uma seqüência memorável de shows. Na noite que ainda contava com Martinho da Vila e O Rappa, o compositor - carioca de nascimento, mineiro de coração - adicionou o toque de classe à escalação da Zona Oeste. Apresentado pela secretária de cultura Jandira Feghali, que comentou sobre o sucesso do primeiro Viradão Carioca, Milton Nascimento subiu ao palco empunhando um violão.

Muito aguardado pela platéia - que desde o início do show pedia músicas de sua vasta coleção de sucessos - e acompanhado de banda formada por baixo, bateria, violão elétrico e teclado, Milton chegou já com o pique lá em cima. Emendando sucessos como "Bola de Meia, Bola de Gude" e "Caçador de Mim" (que foi a primeira a emocionar o grande público presente), Nascimento aproveitou a oportunidade de mostrar suas canções para um público que não está acostumado a recebê-lo, mas o fez com maior prazer.

Com um repertório solidificado na história da música brasileira, e que incluiu, entre as mais recentes do cantor, "Encontros e Despedidas", e clássicos como "Cravo e Canela", Milton Nascimento não tinha chance alguma de fracassar em sua rara aparição em Bangu. Mesmo a garotada que aguardava O Rappa encontrou uma ou outra música para cantar junto.

Pouco antes de Milton Nascimento subir ao palco, Martinho da Vila já se encontrava em seu camarim, e o ônibus d'O Rappa já estava estacionado no backstage. Toda vez que as atrações eram anunciadas pela Mestre de Cerimônias do palco de Bangu, Nega Gizza, o público aclamava os artistas com muitas palmas e gritos. Quando chegou sua vez de subir ao palco, Martinho da Vila foi recebido com a mesma euforia; O Rappa, ainda mais.

Martinho apresentou um show mais festeiro, revisitando seus clássicos imortais, como "Canta, Canta, Minha Gente" e "Devagar, Devagarinho". Enquanto casais dançavam coladinhos por toda a Praça Guilherme da Silveira, a molecada aguardava ansiosamente pel'O Rappa - banda que se consagrou como uma das maiores do país na última década, e que combinou novas canções de seu último disco com alguns de seus principais sucessos no show em Bangu.

O público local foi exemplo de cordialidade e alegria na festa do Viradão, concordando plenamente com o discurso da secretária de cultura, que afirmou ter como uma das principais metas da festa, integrar a população dos bairros através da reapropriação do espaço público. Tarefa inglória, mas que para um evento planejado com apenas dois meses de antecedência, teve avaliação final extremamente positiva.

    Leia tudo sobre: milton nascimentoviradão carioca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG