Micos e problemas no show do Radiohead em SP

Micos e problemas no show do Radiohead em São Paulo

Redação iG Música |

Ser fã de uma banda cuja possibilidade de vinda ao Brasil é pequena não é fácil. Que o digam os fãs do Radiohead, que tiveram de esperar 21 anos para poder conferir o grupo de rock britânico ao vivo.

Muitos dos que compareceram a apresentação já haviam perdido a esperança de vê-los no Brasil, e por isso tinham investido parte de suas economias em viagens ao exterior para conferir a banda num palco.

Esse é o caso do jornalista Marcelo Costa, que assistiu a dois shows do Radiohead na Europa no ano de 2008.

"Vi a banda num festival na Bélgica e num parque em Berlim. Nesta segunda paguei 35 euros pela minha entrada, o equivalente a R$ 100. Apesar da produção de palco ser idêntica, achei o show de São Paulo melhor, pois os músicos tocaram um setlist mais longo, cientes de que era a primeira vez que se apresentavam por aqui", contou.

Apesar dos elogios ao desempenho da banda, Marcelo tem uma série de ressalvas quanto à infraestrutura apresentada pela organização. Ao contrário do que testemunhou na Europa, o show de São Paulo deixou a desejar em diversos pontos importantes.

"As apresentações para um público de 15 mil pessoas na Europa contam com uma estrutura semelhante à de um shopping center. Na Alemanha eles montaram 30 barracas com uma variedade de cervejas, comida, capas de chuva, material das bandas e muito mais coisas. Ontem havia apenas cinco barracas: três de bebidas e duas de comida, cada uma com mais ou menos dez pessoas no atendimento. Se o público era de 30 mil, não havia dúvida que seria um caos", concluiu Marcelo.

O repórter disse ainda que tentou utilizar uma das saídas de emergência após o término do show, mas foi barrado pela segurança, que não deixou ninguém passar por nenhuma das saídas que não fosse a "oficial". Por isso, de acordo com Marcelo, o público teve que se espremer como se fosse gado descendo um morro.

Mauricio Stycer, repórter especial do Último Segundo, escreveu uma matéria sobre a desorganização do evento , que logo recebeu dezenas de comentários de fãs queixando-se sobre os problemas semelhantes aos citados por Marcelo.

Num rápido levantamento feito com outros jornalistas encontramos relatos mais específicos de problemas sofridos durante a após a apresentação do Radiohead.

A editora Nara Alves foi uma delas. Antes do início do show do Radiohead ela tentou aproximar-se do palco, mas em pouco mais de 20 minutos o calor fez com que a jornalista desmaiasse no meio da multidão.

"Na hora que acordei tinha um monte gente ao meu redor, mas nenhum socorrista. Uma amiga jogou água na minha cara e eu recobrei os sentidos. Acabei optando por assistir ao show lá do fundo", explicou.

Mas não foi apenas dentro da Chacára do Jóquei que os presentes encontraram problemas. Depois de ter de atravessar a pista de lama e se afunilar na única saída do local, alguns tiveram uma grande surpresa ao retornar aos seus veículos.

"Não deixei meu carro no estacionamento oficial, mas sim num terreno com muro e portão onde haviam pessoas cobrando pelas vagas, pois não queria estacioná-lo na rua. O preço original era R$ 50, mas acabaram fechando comigo por R$ 30", contou a editora Clarissa Passos.

De acordo com ela, assim que se aproximou do estacionamento pessoas comentaram que alguns carros haviam sido roubados. "Só notei que o meu havia sido um deles quando coloquei a chave e percebi a fechadura adulterada. Levaram meu aparelho de som e meu celular - bom no dia do meu aniversário."

Clarissa acredita que os próprios rapazes que cobraram pelo estacionamento foram responsáveis pelos furtos, pois nenhum deles estava no local no final do show.

O show do Radiohead em São Paulo ocorreu na Chácara do Jóquei, localizada na zona sul da cidade. O estacionamento oficial do evento custava R$ 35 e tinha apenas 3 mil vagas.

Até o momento a assessoria da Planmusic Entretenimento, organizadora do evento, não tinha números oficiais de pessoas socorridas e automóveis roubados.

    Leia tudo sobre: radiohead

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG